Comitiva do MS sugeriu tendas com medicamentos sem eficácia contra Covid em Manaus

Por Portal do Holanda

22/07/2021 0h07 — em Brasil

Foto: Reprodução

Manaus/AM - Um relatório analisado pela CPI da Covid aponta que uma comitiva de 11 médios enviados a Manaus pelo Ministério da Saúde sugeriu a criação de tendas para oferecer 'tratamento precoce' com medicamentos sem eficácia comprovada contra a Covid-19. A visita dos profissionais ocorreu durante a crise de oxigênio durante a segunda onda da pandemia do coronavírus no Amazonas.

"Segue o relatório que tinha a data para ser preenchido até o dia de hoje 20/01/2021, com a finalidade de relatar o que foi encontrado nas visitas das UBS's em Manaus, se adota ou não o tratamento precoce. Seguindo com algumas opiniões e possíveis soluções dos médicos voluntários.", diz trecho do documento enviado no dia 20 de janeiro para a secretária de Gestão do Trabalho do Ministério da Saúde, Mayra Pinheiro e ao secretário de Ciência, Tecnologia, Inovação e Insumos Estratégicos em Saúde, Hélio Angotti.

Em seguida, o médico Gustavo Vinícius Pasquarelli Queiroz relatou a resistência de colegas para prescrever remédios sem eficácia. E sugeriu: "Criação de 'tendas de tratamento precoce', onde atuariam profissionais que aderem esta modalidade terapêutica. Para não haver discordâncias entre as prescrições, sugiro a criação de um 'Kit'". 

Ele ainda justificou a adoção da medida. "Assim sendo, daríamos a opção dos doentes escolherem e não dos profissionais. Visto que atualmente os doentes têm que ter a 'sorte' de ser atendidos por um médico prescritor do tratamento precoce. Com as tendas, a decisão fica a cargo dos pacientes. Por fim, mesmo que os colegas locais aceitem o tratamento precoce, as UBS não disponibilizam as medicações. Algumas unidades não têm nem Dipirona."

O documento confronta a versão de Mayra Pinheiro, a capitã Cloroquina, em meio deste ano durante seu depoimento à CPI. Na ocasião, ela garantiu que o Ministério da Saúde não fez recomendações sobre o uso dos medicamentos sem eficácia contra a Covid-19.


O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

+ Brasil