Compartilhe este texto

Bolsonaro critica aborto legal de criança de 11 anos estuprada: 'inadmissível'

Por Portal do Holanda

24/06/2022 11h56 — em
Brasil


Foto: Isac Nóbrega/PR

O presidente Jair Bolsonaro usou sua conta no Twitter para criticar o aborto autorizado por lei a uma menina de 11 anos vítima de estupro. Segundo ele, "não importa a forma como se deu a gestação" ou "se o caso é previsto em lei".

Na última quarta-feira(22), a menina conseguiu fazer a interrupção da gravidez em um hospital federal de Santa Catarina após impedimento judicial. A criança declarou à justiça que não queria seguir com a gravidez. 

"Não se discute a forma como ele [o feto] foi gerado, se está amparada ou não pela lei" e classificou o procedimento como "inadmissível". Ele destacou que o feto tinha 29 semanas e a legislação que autoriza o aborto não estabelece limite máximo para interrupção da gravidez.

Uma norma técnica do Ministério da Saúde recomenda que o aborto ocorra até 20 semanas, mas não se trata de uma data limite e não há exigência de autorização judicial para realização do procedimento.



O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

ASSUNTOS: Brasil

+ Brasil