Aluna é agredida após se recusar a entregar R$ 4 para colega de classe

Por Portal do Holanda

18/03/2016 14h07 — em Brasil

 

Uma garota de 13 anos, aluna da Escola municipal Pará, em Rocha Miranda, na Zona Norte do Rio, disse ter sido agredida por outras quatro estudantes da unidade após se recusar a entregar a elas R$ 4. O caso ocorreu na última segunda-feira. Segundo o relato da menina, faltavam dez minutos para o horário de entrada - às 13h - e ela foi até uma barraca de lanche instalada ao lado do colégio para comprar um salgado, já que não almoçara. Quando tirou o dinheiro do bolso, as quatro meninas, todas mais velhas e vestindo uniformes, de acordo com a vítima, se aproximaram.

Eles pediram o dinheiro para comprar bala. Uma disse: “Dá o dinheiro senão a gente vai te ‘juntar’”. Disse que não podia porque era para comprar meu lanche. Uma veio para cima de mim. Tentei reagir. Mas aí as outras vieram, me seguraram e começaram a me bater. Me bateram muito. Meu nariz começou a sangrar. Elas tinham unhas postiças e me cortaram. Só não apanhei mais porque um moço que estava passando na rua separou a gente - contou a menina.

Ela disse que ainda tem dores no corpo, mas já voltou a frequentar as aulas. De acordo com a garota, as agressoras não apareceram no colégio desde o dia da surra.

- Mas eu tenho muito medo de encontrá-las novamente - disse.

Fotos que mostram os machucados da estudante foram postadas, junto a um texto escrito pela avó dela, no perfil “Informe Rocha Miranda”. Até a manhã desta sexta, a publicação já havia tido mais de 300 compartilhamentos e mais de 1,4 mil comentários, a maioria de pessoas indignadas com o episódio.

A mãe da menina contou que estava no trabalho quando recebeu uma mensagem: a filha aos prantos contava da agressão. A mulher, uma motorista de 35 anos, voltou correndo para casa. Encontrou uma vizinha cuidando da garota.

- Ela ia e voltava sozinha para a escola porque fica na rua aqui do lado. Agora, meu marido vai levá-la e buscá-la todos os dias.

Diretora de escola tenta identificar agressoras

A Secretaria municipal de Educação informou que a direção da Escola Pará tenta identificar as agressoras e ainda não conseguiu porque a vítima não as viu na unidade até o momento. O caso foi registrado em ata durante uma reunião entre os


O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

+ Brasil