Planalto contraria OMS e não afasta servidores que tiveram contato com Bolsonaro

Por Portal do Holanda

08/07/2020 14h44 — em Brasil

Foto: Alan Santos / PR

O Palácio do Planalto informou nesta quarta-feira (8), por meio de nota, que não orientou o afastamento de servidores que tiveram contato com Jair Bolsonaro. O presidente anunciou na última terça-feira (7), que está com coronavírus.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), um infectado pode transmitir o vírus nos seis dias antes ao início dos sintomas. O presidente disse ter sentido os sintomas na segunda-feira e em toda a semana anterior, trabalhou normalmente, fazendo reuniões. Ainda de acordo com a OMS, pessoas que tiveram contato com o infectado devem ficar em isolamento social durante 14 dias, afastada do local de trabalho.

 

Cloroquina

Outro ‘ato de rebeldia’ o presidente, aconteceu ainda na terça. Bolsonaro postou um vídeo em suas redes sociais, onde faz uso da cloroquina, medicamento que não tem eficácia comprovada e teve seus testes contra a doença encerrados definitivamente pela OMS.

No vídeo, Bolsonaro diz que está na terceira dose e diz que sabe que não tem eficácia comprovada, mas que confia no medicamento. Em março deste ano, o presidente anunciou que ordenou o Exército Brasileiro a aumentar a produção de cloroquina. Até o dia 14 de abril, já haviam sido produzidos mais de 1, 25 milhão de comprimidos.

+ Brasil