Siga o Portal do Holanda

Brasil

Eleitores de Bolsonaro fazem flexões, churrasco e 'funeral do PT' em frente à casa do candidato na Barra

Publicado

em

Foto: Reprodução

RIO - Dezenas de eleitores do candidato do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro, se aglomeraram na entrada do condomínio do presidenciável, na Barra da Tijuca, desde o começo da tarde deste domingo. Por volta das 14h o movimento começou a ficar mais intenso. Um vídeo compartilhado pelo Twitter mostra os eleitores terminando uma série de 17 flexões na Avenida Lúcio Costa.

Uma parte do grupo começou a fazer flexões de braço no meio da avenida Lúcio Costa, em frente à praia da Barra, interrompendo parcialmente o fluxo de carros ao longo da tarde. Os participantes faziam 17 repetições do exercício, número do partido de Bolsonaro, e faziam a contagem juntos em voz alta.

A cor predominante das roupas era amarela, mas as estampas variavam entre imagens no candidato, emblemas da CBF ou dizeres como "meu partido é o Brasil". Alguns estavam fantasiados. Como pano de fundo, músicas conhecidas adaptadas para letras em homenagem a Bolsonaro tocavam em carros ou apartamentos de prédios vizinhos - de funk ao hino nacional.

A movimentação intensa acabou atraindo mais ambulantes, além dos que já estavam em frente ao condomínio nos últimos dias, vendendo camisetas, bandeiras do Brasil, comidas variadas e bebidas. Um grupo chegou a montar uma pequena churrasqueira no local para assar linguiça, pão de alho e picanha.

Em algum momento um carro passou em velocidade lenta pela avenida simulando um carro funerário, com um caixão de papelão improvisado em cima e um boneco representando o candidato Fernando Haddad e o PT. "Já morreu", diziam alguns.

Um Fusca tocando hino nacional também parou no local e mobilizou boa parte do grupo, que entoou a letra em conjunto. Em dado momento, uma eleitora do PT com adesivo de Haddad na camiseta decidiu fazer uma passagem em meio à aglomeração pró-Bolsonaro. Foi vaiada e alguns manifestantes ensaiaram uma perseguição, mas logo ela se distanciou e foi esquecida pelo grupo.

Às 15h30m, mais pessoas chegavam para se juntar ao grupo, indicando que a comemoração estava só no começo e seguiria por um bom tempo após a divulgação do resultado das urnas.

 

Amazônia queima, Bolsonaro vacila e Macron se ‘apropria’ da região

Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.

Copyright © 2006-2019 Portal do Holanda.