Siga o Portal do Holanda

Bizarro

​Câmeras flagram professor mostrando pênis e esfregando em alunos

Publicado

em

Um professor da escola estadual Euclides de Carvalho Campos, em Botucatu, São Paulo, é investigado pela Polícia Civil por prática de ato obsceno dentro de sala de aula. O homem tirou o pênis da calça e mostrou para três alunos, todos do sexo masculino, um de 14 e os outros de 13 anos de idade, em uma sala da oitava série. Em seguida, encostou o órgão sexual em um dos estudantes. O suspeito foi afastado da escola e caso seja condenado criminalmente pode ficar até um ano na cadeia. 

O caso aconteceu no dia 14 de outubro, mas foi só tornado público durante esta semana. Os próprios alunos denunciaram o ocorrido, de acordo com a DDM (Delegacia da Mulher), que também apura denúncias envolvendo adolescentes. O professor negou as acusações, porém as câmeras de segurança do interior da classe mostram toda a ação. 

Segundo o relato dos alunos, eles estavam dentro da sala de aula passando gel em seus cabelos antes de participarem de uma gincana, quando o professor chegou e fez uma "brincadeira", dizendo que o cabelo de um deles era "uma porcaria" e que, por isso, o adolescente deveria fazer "o desenho na forma de um pinto" com o cabelo. Brincando, o aluno respondeu que o caso do professor é pior, já que ele é calvo. 

Mas o homem foi além e disse que poderia “até não ter cabelo na cabeça", mas que tinha "muito mais em outro lugar”. E na mesma hora, abaixou o zíper da calça, tirando o órgão sexual para fora, chegando a encostar em um deles. "Do nada, o professor abriu o zíper e tirou o pinto para fora. Ele começou a balançar e foi para cima de um dos meus colegas. Ninguém entendeu nada”, relatou um dos garotos. 

"A gente saiu correndo feito louco, derrubando carteiras. Chegamos na diretoria e contamos o que havia ocorrido", continuou. A diretoria consultou as imagens do sistema de monitoramento e viu que o ato realmente ocorreu. A escola denunciou o caso à DDM.  "Por mais absurda que tenha sido a brincadeira, um educador não pode exibir seus órgãos genitais em sala de aula. Ele foi indiciado e responderá por ato obsceno, crime que gera condenação a até um ano de prisão”, afirmou a delegada Rose Mary Dias. 

 

+ Bizarro

Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.

Copyright © 2006-2020 Portal do Holanda.