Bastidores da Política - Vacina para faixa etária de 50 a 69 anos em Manaus era só uma  promessa...


Vacina para faixa etária de 50 a 69 anos em Manaus era só uma promessa...

Por RAIMUNDO DE HOLANDA

21/02/2021 18h51 — em Bastidores da Política

A expectativa de que a vacina para o grupo  na faixa etária de 50 a 69 anos iniciaria nesta segunda-feira, 22, foi transformada em uma grande decepção. É uma promessa que fica para depois e o depois é crucial em tempos de pandemia. Diria, mortal. O número de óbitos por Covid 19 em Manaus cresceu no sábado e de infectados apenas estacionou. Há medo  em todos os rostos e uma sensação de abandono.

O governo erra a cada passo, falha em cada compromisso assumido, se esconde em desculpas repetidas como se  não falasse para cidadãos esclarecidos, que buscam respostas e resultados, mas para  anencéfalos.

A cada meia hora é uma vida que se vai e a falta da vacina ou a dificuldade imposta para adquiri-la parece um "não" para que cidadãos vivam ou tenham uma expectativa de vida maior, sem o risco de tombarem pela pandemia.

Diante de tantos erros e desatinos dos governos - municipal, estadual e federal - é possível que essa dificuldade de oferecer  vacina acabe sendo mais mortal para os governantes do que mesmo para quem dela precisa. Ou não teria se tornado comum surgirem movimentos  pelo afastamento de Wilson Lima, David Almeida e Bolsonaro.

Se o vírus destrói vidas, também tem o poder, ao que parece, de desgastar e até reduzir o tempo do poder politico dos que nos governam.

Raimundo de Holanda é jornalista de Manaus. Passou pelo "O Jornal", "Jornal do Commercio", "A Notícia", "O Estado do Amazonas" e outros veículos de comunicação do Amazonas. Foi correspondente substituto do "Jornal do Brasil" em meados dos anos 80. Atualmente escreve a coluna Bastidores no Portal que leva seu nome.