Bastidores da Política - Palanque eleitoral contaminado por tentativa de manipular órgãos de controle


Palanque eleitoral contaminado por tentativa de manipular órgãos de controle

Por Raimundo Holanda

12/12/2019 21h51 — em Bastidores da Política

O ‘palanque político’ de 2020 está começando da forma mais indesejável. A velha baixaria tem campo fértil nos grupos de poder que disputam a sucessão na prefeitura de Manaus. Os órgãos de controle precisam tomar cuidado para não ser manipulados e devem  agir dentro de certos limites para não contemplarem  projetos pessoais de poder.

O CASO FLÁVIO

As operações ‘espetaculosas’ que dão farta divulgação na mídia, talvez não sejam o modo de investigação mais apropriado e eficiente para o caso do engenheiro Flávio Rodrigues.

INTERESSE MIDIÁTICO

 Se os promotores do Ministério Público do Amazonas  querem a verdade sobre o assassinato de Flávio, um crime comum que envolve vários amigos, precisam colocar antes do interesse midiático o cuidado com os fatos.

EXECRAÇÃO PÚBLICA

Nos casos de ‘operações alegóricas’ como a realizada na quarta-feira na casa de Paola Molina existe sempre a possibilidade de constrangimento e até abuso de força contra as famílias e os próprios suspeitos, expostos à execração pública.

VELHAS PRÁTICA

O que mais tem sobressaído no caso em questão é a mistura entre velhas práticas políticas e a nova forma de agir do braço investigativo do judiciário, quase sem controle quanto a limites da lei.