Bastidores da Política - O time que pode disputar o governo do Amazonas em 2022


O time que pode disputar o governo do Amazonas em 2022

Por

01/04/2021 20h05 — em Bastidores da Política

Amazonino Mendes não confirma mas não descarta a possibilidade de ser candidato ao governo em 2022. Vão dizer que ele envelheceu. É verdade. Está maduro, consciente, estuda mais, lê mais, se informa mais. Tem capital politico e experiência para pleitear a vaga de governador. O fato de  ter envelhecido apenas revela que não ficou pelo caminho, que a longevidade é um segredo, está no DNA das pessoas, no cuidado que elas tem com a vida. O que pode oferecer?  A experiencia que os mais jovens não têm…

Arthur Virgilio Neto, ex-prefeito de Manaus, também pode ser candidato ao governo do Estado. Vão dizer que ele envelheceu. É verdade, mas  ninguém pode negar sua inteligência e lucidez, o conhecimento que tem da máquina pública, sua devoção a um Estado que serviu de diversas formas, seja como deputado federal, ministro, senador da República e prefeito de Manaus.

Eduardo Braga será, seguramente, candidato ao governo do Estado do Amazonas.  Em dois mandatos -  2003/2010, incentivou a instalação de indústrias, como a Samsung, e fez uma aposta na chamada economia verde. Defendeu a preservação da floresta, temas do momento  que seduzem europeus e americanos. Foi ministro das Minas e Energia, é senador pelo segundo mandato consecutivo. Tem muito a oferecer ao Estado.

Wilson Lima, atual governador, será candidato à reeleição (se não for tragado pelo abismo dos escândalos que o cercam). Em dois anos de governo não mostrou a que veio e acabou atropelado pela pandemia de Covid 19. Carrega sobre os ombros uma denúncia da Procuradoria Geral da Republica que o acusa de comandar uma organização criminosa que superfaturou a compra de respiradores. Cerca de 40 pessoas morreram nos hospitais de Manaus por falta de oxigênio no auge da pandemia.

José Ricardo, Deputado Federal, é um nome qualificado, mas entrar na disputa majoritária é uma escolha de alto risco. Se perder, ficará sem mandato. Se concorrer à reeleição, são grandes as chances de permanecer na Câmara Federal. Entretanto, há o fator Lula que deve ser considerado. Caso o ex-presidente seja confirmado como candidato do PT a presidente, pode  dar a Zé a coragem que ele não tem, ainda, de entrar na campanha para o governo. Zé ganhará musculatura e pode partir para tentar conquistar o sonho da sua vida. O ano de 2022 promete...

Raimundo de Holanda é jornalista de Manaus. Passou pelo "O Jornal", "Jornal do Commercio", "A Notícia", "O Estado do Amazonas" e outros veículos de comunicação do Amazonas. Foi correspondente substituto do "Jornal do Brasil" em meados dos anos 80. Atualmente escreve a coluna Bastidores no Portal que leva seu nome.