Bastidores da Política - O Judas do Novo Testamento e os Judas que traíram o Estado e o País


O Judas do Novo Testamento e os Judas que traíram o Estado e o País

Por RAIMUNDO DE HOLANDA

03/04/2021 19h19 — em Bastidores da Política

Nem  a malhação de Judas resistiu a Covid 19. Os bonecos que seriam “malhados” na madrugada deste sábado de Aleluia desapareceram. Talvez haja a percepção geral de que Judas deixou de ocupar um lugar de destaque nas sociedades modernas, representado, antes,  por  homens no poder - que traem seu povo ao conduzi-lo  como ovelhas ao matadouro. Judas não era mau assim. Bolsonaro é. Wilson Lima é.

Não dá para compará-los a Judas Iscariotes depois que pesquisadores descobriram guardados  em cavernas no Egito manuscritos que mais tarde revelariam ser o Evangelho daquele que a Igreja diz que traiu Jesus.

O que está escrito ali é revelador de uma história corrompida pela Igreja Romana, e onde Judas aparece como o melhor apóstolo de Jesus, aquele que ”sacrificará o homem que Me veste”.

A história da Igreja é cheia de deturpações, de violência e de crimes. Talvez Judas seja uma de suas grandes vítimas. Mas a “lenda" em torno dele serve para carimbar os que sacrificam todo um povo (como agora no enfrentamento da pandemia de Covid 19),  para preservar seus interesses mais mesquinhos. 

Clique para baixar arquivo

Raimundo de Holanda é jornalista de Manaus. Passou pelo "O Jornal", "Jornal do Commercio", "A Notícia", "O Estado do Amazonas" e outros veículos de comunicação do Amazonas. Foi correspondente substituto do "Jornal do Brasil" em meados dos anos 80. Atualmente escreve a coluna Bastidores no Portal que leva seu nome.