'Não existe Covid, não fale em Covid', é como a população de Manaus reage

Por Raimundo Holanda

03/11/2020 21h33 — em Bastidores da Política

  • O avanço da Covid 19 no Amazonas se deve, em grande parte, a forma como a população reage aos mecanismos de controle. A indiferença ao vírus não é uma questão ligada à falta de informação. Tem relação com o desejo de viver, que se sobrepõe.ao risco de morrer.

Uma grande parte dos amazonenses  vive o hoje  como se fosse o último dia, daí a rejeição ao  discurso politicamente correto de que é necessário evitar aglomerações e que usar máscara pode salvar vidas.

Mudar esse comportamento da população em relação a pandemia é um desafio, nada que não exija tempo, melhoria de padrão de vida e educação. O problema é que tudo o que pode ser feito exige urgência.

As 4,672 mortes por Covid no Estado do Amazonas e a previsão sombria feita por especialistas de que encerraremos o ano com 5 mil óbitos contabilizados, são assustadoras.

Isso representa, em termos de comparação, excluir do mapa duas vezes o município de Itamarati, no Estado, com população de pouco mais de 2,5 mil habitantes. Ë como varrer uma pequena cidade do mapa. Duas vezes...