Siga o Portal do Holanda

Situação da saúde piora com mortes em maternidade e governo Wilson Lima continua ausente

Publicado

em

Uma mãe e sua filha prematura morrem depois de horas  de tentativa de parto normal em maternidade de Manaus. O quadro, apesar de critico, em razão de infecção urinária, foi encarado pelo corpo médico como “sem sinais de gravidade presente”, segundo  nota da Susam.  A avaliação do  corpo médico de que era necessário primeiro atacar a infecção e monitorar a ameaça de parto prematuro pode ter sido a apropriada para a ocasião, mas não a correta.

O deslocamento prematuro da placenta e a forte hemorragia que se seguiram, segundo nota da própria Susam, indicam que houve falhas no diagnóstico e que a cesariana, que seria medida extrema, veio tardiamente.

Culpar os médicos? Seria injusto, conhecendo o trabalho que desenvolvem heroicamente em favor da vida e em condições de trabalho precárias.

 

Há um quadro deficitário de aparato tecnológico que coloca a medicina praticada nos hospitais públicos do Amazonas em nível africano.Falta de remédios, de leitos, aparelhos  quebrados, falta de gazes e de outro lado profissionais de saúde trabalhando com fome porque não recebem seus salários. Tudo isso contribui para a falência do sistema, que é responsabilidade de um governo novo, mas incapaz, ineficiente e criminoso a partir do   momento em que não transforma em realidade promessas que levaram o eleitor a apostar que as coisas poderiam melhorar.

O que falta para melhorar a saúde é governo, é gestão, compromisso público que deixou de existir. Alias,  o que se ouvia mais durante a revolta do  pai com a morte da  mulher e filha era: e o governador que ia mudar essas coisas, melhorar a saúde, tratar bem o cidadão, por onde  anda ?

+ BASTIDORES DA POLÍTICA

Para compartilhar esteconteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.


Copyright © 2006-2019 Portal do Holanda.