Meus amigos morreram e só agora a FVS diz que foram vítimas de Covid 19

Por Raimundo Holanda

23/09/2020 21h30 — em Bastidores da Política

  • A FVS parece represar deliberadamente dados sobre mortes pela doença, seguindo uma politica de saúde perigosa e irresponsável. Mas não está sozinha nisso. Há uma sombra sobre a ética médica, à medida que profissionais atestam uma causa que não é a verdadeira ou não dispõem de dados para certificá-la. Na dúvida, por que não atestar Covid?

Os amigos estão morrendo rapidamente. Perdi alguns nas últimas semanas. A causa: "insuficiência  respiratória aguda",  e "parada respiratória". Todos tinham os mesmos sintomas,  inclusive o José, cujo  atestado de óbito constava “causa desconhecida”.  José e os demais tiveram velório tradicional, mas muitos dos que se relacionavam com eles não foram dizer adeus. A suspeita de Covid era tão evidente que nem o melhor amigo de José, médico que trata Covid, compareceu. “Era para estar lacrado”, chegou a falar sobre a urna onde o corpo do amigo estava exposto em uma igreja. 

Ué, mas por que seo doutor, se a causa da  morte é “desconhecida”?  

Nesta quarta-feira, o  boletim Covid da Vigilância Sanitária aponta que ”nas ultimas 24 horas morreram nove pessoas de Covid 19 no Amazonas, mas adiciona outros oito, que dependiam de testes e só agora tiveram a causa mortis divulgada. José estava entre eles…

Outros óbitos com causa declarada de forma irresponsável aparecerão ao longo do mês como “Covid”. 

A FVS parece represar deliberadamente dados sobre mortes pela doença, seguindo uma politica  de saúde perigosa e irresponsável. Mas não está sozinha nisso. Há uma sombra sobre a ética médica, à medida que profissionais atestam uma causa que não é a verdadeira ou não dispõem de dados para certificá-la. Na dúvida, por que não atestar Covid? 

A questão que muitas famílias colocam e que a FVS e autoridades médicas devem responder é: "no caso dos óbitos encerrados por critérios laboratorial”, para repetir o eufemismo utilizado pela  Fundação para subverter a lógica dos fatos,  como substituir o documento  que atesta “causa desconhecida” ou insuficiência respiratória, pelo que aponta a causa real: covid? 

O que a FVS está criando com esses atrasos, deliberados ou não, é um problema de saúde pública, à medida que expõe ao vírus as famílias que velam seus mortos, os amigos que os visitam e os coveiros que as enterram.