Bastidores da Política - A liberdade do casal acusado de encomendar a morte do sargento Lucas e o pistoleiro fantasma


A liberdade do casal acusado de encomendar a morte do sargento Lucas e o pistoleiro fantasma

Por RAIMUNDO DE HOLANDA

11/11/2021 19h32 — em Bastidores da Política

A decisão do ministro do Superior Tribunal de Justiça, Reynaldo Soares da Fonseca, que concedeu liberdade aos proprietários do Supermercado Vitória, Joabson Agostinho e Jordana Azevedo Freire, suspeitos de encomendar a morte do sargento do Exército, Lucas Gonçalves, não autoriza a Polícia a paralisar as investigações contra os acusados, nem desistir da  busca do pistoleiro.

O ministro manteve preservadas as investigações e sua continuidade, para a elucidação do crime e sua autoria. Não se “trancou” o inquérito policial. Este irá prosseguir, espera-se - com todas as consequências legais, podendo, inclusive, ser decretada novamente a prisão de Joabson e Jordana caso apareçam provas mais contundentes que os coloquem, senão na cena do crime, na sua articulação e planejamento.

O ministro preservou o direito constitucional dos acusados de ficarem em liberdade vigiada diante do perigo de serem forçados a produzir provas contra eles, mas não os eximiu do fato de serem os principais suspeitos de um assassinato.No geral, fez a sua parte.

O fato é que houve um crime - supostos mandantes, um assassino profissional  e um corpo inerte transferindo para  seus parentes um incômodo grito por justiça que começa a mexer com a opinião pública, especialmente porque esta não alcança o significado de decisões judiciais que vão na contramão dos interesses da justiça penal. 

O sentimento é de abandono e se reflete na decepção da família do sargento morto, que oferece recompensa para quem  identificar o matador - que é o elo entre os supostos mandantes e o assassinato.

A grande questão é que o crime parece quase perfeito. Há indícios de que Joabson foi o mandante e teria como cúmplice a esposa, que o traia com o sargento. Falta a arma do crime e falta o pistoleiro. Este último pode estar enterrado…

Soltos, donos do Vitória terão que entregar passaportes e cumprir medidas cautelares em Manaus

Sargento foi executado por ser amante da mulher do dono do supermercado Vitória

Donos do Supermercado Vitória estão foragidos após envolvimento na morte de sargento em Manaus

Esposa de dono do Vitória desviava dinheiro de supermercados para ao amante, diz polícia

Polícia encontra arma roubada durante buscas no supermercado Vitória, em Manaus

Vídeo mostra assassinato de genro do dono do Hospital Santa Júlia; veja 

Morte de genro do dono do Santa Júlia tem mais de uma linha de investigação, diz PC

Familiares e amigos se despedem de empresário; genro do dono do Hospital Santa Júlia

Veja tudo o que se sabe sobre a morte do genro do dono do Hospital Santa Júlia

Câmeras vão ajudar a identificar assassino de genro do dono do Hospital Santa Júlia

Genro de dono do Hospital Santa Júlia é morto com tiros na cabeça; ele era Sargento do Exército

Criminoso se passou por cliente para matar genro de dono do Hospital Santa Júlia

Genro de dono do Santa Júlia abriu Café há 2 meses; nome do local homenageia sogra

Herdeira do Hospital Santa Júlia, mulher de empresário morto em café está grávida de 3 meses

Morto a tiros na Praça 14 era genro de dono do Hospital Santa Júlia

Raimundo de Holanda é jornalista de Manaus. Passou pelo "O Jornal", "Jornal do Commercio", "A Notícia", "O Estado do Amazonas" e outros veículos de comunicação do Amazonas. Foi correspondente substituto do "Jornal do Brasil" em meados dos anos 80. Tem formação superior em Gestão Pública. Atualmente escreve a coluna Bastidores no Portal que leva seu nome.