Siga o Portal do Holanda

Não dá para comparar Lula e Bolsonaro. Lula pensava o País. Bolsonaro não pensa

Publicado

em

Li com espanto a declaração na qual o governo Bolsonaro propõe cortar investimentos em cursos de humanas, especialmente em filosofia, letras, jornalismo… Na prática quer privilegiar os ricos, que na verdade constituem a direita que concentra os privilégios desse país.

Medicina e enfermagem, que o presidente quer priorizar, são cursos para filhos de papai, até porque exigem tempo quase integral do aluno.

Curiosamente, um bolsonarista roxo, Rodrigo Jungman, professor da Universidade Federal de Pernambuco, considera que a medida, se adotada, será um grande retrocesso. Segundo ele, "a direita não deve abolir cursos de humanas. Deve se infiltrar neles, assim como no direito, na imprensa e todas as demais instâncias de formação e de circulação de ideias". O que é uma novidade partindo de homem de direita, que mostra uma rara inteligência, mesmo fazendo parte de um círculo atrasado que aposta na escuridão.

É preferível assumir que pode infiltrar arapongas na filosofia do que extingui-la em nome de uma ideologia que defende o atraso.

Um povo impedido de questionar a história e a origem do conhecimento não tem futuro, e parece que é isso que Bolsonaro pretende para o Brasil.

E ainda dizem que Lula é analfabeto.

Sinceramente, se comparado a Bolsonaro, Lula foi e é um visionário, um homem antenado com o futuro.

Ninguém hoje, por mais paradoxal que pareça (como o atual presidente), está levando as pessoas a pensarem que Lula foi uma vítima e que para combater esse governo que defende o atraso é preciso reabilitá-lo.

Ou estaremos ferrados como Nação.

+ BASTIDORES DA POLÍTICA

-

Para compartilhar esse conteúdo, por favor utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.


 Siga o Holanda

Amazonas

Copyright © 2006-2019 Portal do Holanda.