Bastidores da Política - 'In Aristóteles Thury we trust'


'In Aristóteles Thury we trust'

Por RAIMUNDO DE HOLANDA

29/12/2020 18h19 — em Bastidores da Política

  • Os amazonenses precisam saber que essa conta será paga por todos os contribuintes para um grupo de servidores de primeira classe…

Em meio ao crescente aumento do número de casos de Covid 19, os tribunais dão o mau exemplo: o STF tentou junto a Fio Cruz e ao Butantan reservar vacinas para seus servidores. No Amazonas, o presidente do Tribunal Regional Eleitoral,  Desembargador Aristóteles Thury,  apressou-se em reajustar em 700 reais o valor do vale remédio dos servidores da Corte. Nos dois casos,  um desrespeito aos demais brasileiros, transformados em cidadãos de segundo classe, na sala de espera dos hospitais que alegam falta de leitos, sem dinheiro para comprar medicamentos, sem meios de se prevenir contra a letalidade do vírus.

Se os lavajistas confiavam  em Fux  para levar a cabo investigações suspeitas, orientadas pelo juiz da causa, Sérgio Moro, que não conseguiu ser imparcial, "por que não se deve"  confiar em Thury, para instituir privilégios para funcionários da corte eleitoral?

Os amazonenses precisam saber que essa conta será paga por todos os contribuintes  para um grupo de servidores de primeira classe…

APURA,  MP, APURA

Denúncia de que os hospitais da rede privada estão alegando falta de vaga nas UTis porque o custo-paciente que vem sendo pago pelo Estado usando a tabela do Sistema Único de Saúde não compensa, precisa ser investigada. Em tempos de pandemia, essa não é apenas uma forma de ganhar dinheiro, é contribuir para a morte de pessoas.

Raimundo de Holanda é jornalista de Manaus. Passou pelo "O Jornal", "Jornal do Commercio", "A Notícia", "O Estado do Amazonas" e outros veículos de comunicação do Amazonas. Foi correspondente substituto do "Jornal do Brasil" em meados dos anos 80. Atualmente escreve a coluna Bastidores no Portal que leva seu nome.