UEA abre evento voltado para Ano da Luz nesta segunda

Por Portal do Holanda

27/07/2015 11h17 — em Amazonas

No Ano Internacional da Luz e das tecnologias baseadas em luz, a Universidade do Estado do Amazonas (UEA) será sede do workshop bianual da Escola Internacional em Física de Altas Energias (Lishep 2015). A programação iniciou nesta segunda-feira (27) e está dividida em quatro sessões, de acordo com cada público-alvo a que o evento se destina. 

"A Importância da Luz na Física: Dos Fótons aos Higgs" é o tema desta edição. Entre os participantes já confirmados do Lishep 2015 estão os físicos Gilles Cohen-Tannoudji (França), Harvey Newmam (EUA), João Varela (Genebra), Tiziano Camporesi, (Genebra), além do Ministro do Desenvolvimento do Equador, Andrez Arauz. A Lishep foi criada em 1993 para suprir a ausência de um evento voltado para o grupo de pesquisadores de Física de Altas Energias nos moldes internacionais.



De 27 e 30 de julho, jornalistas, professores e alunos do Ensino Médio poderão participar da Sessão A. Já no período de 2 a 9 de agosto, será realizada a Sessão C, composta por um workshop em Física Experimental de Altas Energias. Ambas as programações acontecerão no auditório da reitoria da UEA, situada na avenida Djalma Batista, nº 3.578, bairro Flores, em Manaus.

O coordenador da Lishep no Amazonas, o cientista e professor da UEA, Alberto Franco de Sá Santoro, ressalta que o evento irá trazer para o Amazonas o que há de mais avançado nas pesquisas sobre Física das interações fundamentais e seus primeiros "tijolos", promovendo o contato direto entre professores e pesquisadores de todo o mundo.

"Neste evento, serão discutidos os resultados de experimentos dos principais laboratórios do mundo, como o Centro Europeu de Pesquisas Nucleares (CERN), o maior laboratório de física de partículas do mundo", disse Santoro.

Ainda conforme Santoro, o Lishep 2015 é um evento de grande magnitude. "Trazer informações sobre as últimas pesquisas realizadas no mundo para uma região onde não existe esse tipo de pesquisa é uma forma de aproximar os jovens da Amazônia dessas pesquisas, que são de extrema importância para o desenvolvimento científico e tecnológico da região e do país", destacou o coordenador do evento. Sessões são quatro

No total, quatro sessões compõem a programação do Lishep. No caso da sessão A, estudantes do Ensino Médio e professores de escola primária, jornalistas científicos e outros profissionais interessados em um contato direto com pesquisadores são o público-alvo. A sessão B tem nos estudantes de graduação e jovens pesquisadores em Física de Altas Energias o foco. A sessão C é destinada a complementar a sessão B, bem como ampliar as discussões em meio aos pesquisadores em Física Experimental de Altas Energias. Por fim, a sessão D é dedicada a complementar as outras sessões sobre Detectores, Aceleradores e todas as tecnologias associadas às experiências em Física Experimental de Altas Energias.

"Coordenação de peso"

O coordenador da Lishep no Amazonas é o cientista e professor da UEA, Alberto Franco de Sá Santoro. Graduado em Física pela Universidade de Brasília (UnB) e pela (Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), com pós-graduação no Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas (CBPF) e com doutorado na Université Paris VII, Alberto trabalhou cinco anos nos Estados Unidos como cientista convidado do Fermilab (Fermi National Accelerator Laboratory) - o laborátório especializado em física de partículas de alta energia do Departamento de Energia dos Estados Unidos , tornou-se membro da Comissão Executiva do Forum Internacional de Física da American Physical Society. Além disso, lidera um grupo de pesquisadores no Grande Colisor de Hádrons (LHC).

Ano da Luz

A proclamação de 2015 como o Ano Internacional da Luz e das Tecnologias baseadas em Luz foi feita pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco). Ao proclamar um Ano Internacional com foco na ciência óptica e em suas aplicações, as Nações Unidas reconhecem a importância da conscientização mundial sobre como as tecnologias baseadas na luz promovem o desenvolvimento sustentável e fornecem soluções para os desafios mundiais nas áreas de energia, educação, agricultura, comunicação e saúde. 

+ Amazonas