TCE faz evacuação de mais de 700 servidores

Por Portal do Holanda

07/11/2014 15h05 — em Amazonas

O Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (TCE-AM), por meio da Diretoria de Assistência Militar (Diam) e da Brigada de Incêndio, realizaram nesta quinta-feira (6), nas dependências do órgão, um simulado de evacuação de área com os mais de 700 servidores da casa, entre eles conselheiros, auditores e procuradores. Em 64 anos de existência, é a primeira vez que o TCE realiza o treinamento, que foi solicitado pelo presidente da corte, conselheiro Josué Filho. Um novo simulado, agora surpresa, deverá acontecer em dezembro deste ano.

Toda instituição, seja pública ou privada, precisa de um sistema de proteção de incêndio, instalações que favoreçam o abandono de seus funcionários e a disponibilização de equipamentos nas dependências do órgão. O simulado teve como objetivo preparar os funcionários e mantê-los em condições de enfrentar possíveis situações de risco. A simulação contou com o apoio do grupo de brigadistas (todos servidores da casa), que atuaram na orientação dos corredores da casa.

O plano de evacuação do TCE abrangeu as dependências dos dois prédios da corte de Contas: o primeiro com quatro andares, incluindo um subsolo e o segundo, onde funcionam os gabinetes dos conselheiros, com dois andares e subsolos (três garagens).

 

Durante toda a semana, seguindo orientação da presidência, os servidores receberam todos os procedimentos do simulado. Conforme explicação do diretor da Diam, major Carlos Andrey, haveria dois toques de alarme de incêndio, o que aconteceu e foi seguido. “O primeiro serviu para chamar a atenção dos servidores, os quais deveriam permanecer em suas respectivas salas. No segundo toque, eles evacuaram o prédio de maneira organizada, seguindo as orientações passadas pela coordenação e brigadistas durante a semana por meio da intranet. A intenção foi promover a capacitação dos servidores para enfrentar adequadamente possíveis situações de emergência”, comentou, ao enfatizar que os servidores deverão encaminhar a partir de agora sugestões ao Diam para melhorar o sistema de segurança do TCE.

As dicas de segurança informadas aos servidores do órgão ao longo da semana antes do simulado incluíram o não uso dos elevadores; observação às placas de sinalização; o abandono objetos no local de trabalho; a retirada de saltos altos, no caso das mulheres; o não uso das garagens e, sobretudo, atenção à equipe de brigadistas da corte de Contas, que foi treinada pelo Corpo de Bombeiros do Amazonas.

O próximo simulado não terá aviso prévio, segundo o major Carlos Andrey, inclusive os brigadistas também não saberão. Isso porque o objetivo é que os servidores ajam como se estivesse acontecendo realmente um incêndio e os brigadistas e líderes deverão se manifestar com total domínio sobre essa situação de risco.

O simulado do TCE contou com o apoio de duas ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). No próximo, viaturas do Corpo Bombeiros também vão estar presentes.

Fotos: Socorro Lins