Sebrae leva dez artesãos a maior feira de artesanato da América Latina em BH

Por Portal do Holanda

05/12/2021 9h50 — em Amazonas

Foto: Antônio Ximenes

Comitiva decolou no sábado (04/12) e no dia 7 participa da 32a Feira Nacional de Artesanato, na capital mineira

O Sebrae Amazonas levou dez artesãos indígenas e ribeirinhos para a 32a Feira Nacional de Artesanato, que acontece de 7 a 12 de dezembro, em Belo Horizonte, no Expominas, localizado na avenida Amazonas, no bairro da Gameleira.

Eles vão representar o artesanato da floresta profunda, no maior e mais importante evento do gênero na América Latina.

Os artesãos Marcos Alexandre do grupo  Teçume da Floresta, do Careiro Castanho, e Layze Fernandes, de Manaus, da marca Kurupira, farão conferências na feira. 

Eles vão contar como é ser artesão no Amazonas e falarão sobre os materiais que empregam em seus artesanatos; bem como as técnicas que adotam e o relacionamento com os mercados, tanto com os lojistas, como com o consumidor final.

Mas há outras estrelas no grupo que faz parte da comitiva, como as indígenas Tikuna Rosa D'Avila e Clementina Regina Ramos, da aldeia Bom Caminho de Benjamin Constant, no Alto Solimões.

Elas são mestras do artesanato étnico ancestral, que tem uma tradição de mais de nove mil anos, na hoje triplice fronteira entre o Brasil,Colômbia e Peru.

" Eu estou muito feliz em participar da Feira Nacional de Artesanato. Estou levando 1.280 peças como cestaria e luminárias feitas da fibra de arumã, bolsas e redes de tucum. Que, ao todo, devem nos dar um retorno de mais de R$ 27 mil'.

Rosa D'Avila, que durante 16 anos foi a presidente da Associação das Mulheres Artesãs Tikuna da Aldeia Bom Caminho (AMATU), disse "que a presença do Sebrae na vida das artesãs de sua comunidade, desde 2010, tem sido fundamental pelas oficinas,cursos e orientações sobre o design de suas obras 
, que lhes permitiu um salto de qualidade de vida nunca visto antes.Saimos do artesanato de sobrevivência, para o de dignidade e respeito do nosso trabalho".

Na mesma direção, Clementina Regina Ramos, disse que está levando 90 bolsas de tucum, 80 peças de máscaras de madeiras  balseira e molongó,  9 cestos quadrados grandes de arumã, e outras 40 peças menores da mesma fibra; chocalhos e cuias que somam um valor de R$ 9 mil de retorno.

" É a primeira vez que vou a uma feira tão grande e me sinto bem,por estar ajudando o meu povo, que com estes recursos vai continuar produzindo artesanato, para manter às atividades o ano todo, onde participam, praticamente, todas as famílias da aldeia, onde sou a vice presidente da AMATU", frisou.

Dirigentes

À frente da comitiva de artesãos estão a diretora técnica do Sebrae Amazonas, Adrianne Antony Gonçalves, e a analista técnica especialista em artesanato da Amazônia da instituição, Lilian Simões.

"O nosso maior combustível é a realização do próprio cliente. É abrir espaço para o seu trabalho. Cada peça vendida é significativa e representa dignidade e independência financeira".

Ela frisa que quando se fala em espaços/acessos, esses podem ser físicos ou virtuais.

" Na trama da cestaria ou nos entalhes das madeiras seguem invisíveis os sonhos dos artesãos e o orgulho do Sebrae", pontuou  a diretora técnica da instituição.

A analista técnica Lilian Simões disse que" participar da 32a Feira Nacional do Artesanato é uma vitória de superação e este evento irá mostrar toda a criatividade que os artesãos amazonenses guardaram durante a pandemia; mostrando suas potencialidades, resiliência, história e sonhos. Destaco, ainda, que ter representantes jovens na comitiva auxilia a disseminar essa história de superação, que é muito gratificante", observou Lilian Simões.


O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

+ Amazonas