Recuperação de áreas verdes ganha iniciativa do município

Por Portal do Holanda

04/11/2014 12h44 — em Amazonas

A Prefeitura de Manaus começa nos próximos dias a primeira de uma série de intervenções em áreas verdes da cidade, visando requalificar e revitalizar os espaços integrados a loteamentos aprovados e já usados pela comunidade para lazer e contemplação. O projeto, chamado de “Espaço Verde na Comunidade”, vai promover a valorização dessas áreas e contará com a atuação das secretarias municipais de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas), de Infraestrutura (Seminf), de Limpeza e Serviços Públicos (Semulsp) e do Instituto Municipal de Ordem Social e Planejamento Urbano (Implurb).

Campo de futebol atualmente

 

Projeto em estudo pela Prefeitura de Manaus vai deixar o local com essa aparência

A primeira área verde a funcionar como projeto-piloto será a do conjunto habitacional Campo Dourado, na zona Norte, com acesso principal pela avenida G. A intervenção desenhada pela equipe de arquitetos do Implurb prevê para o espaço a implantação de pista de caminhada, trilhas, academia ao ar livre, playground, paraciclo, campos de futebol e quadra de vôlei de areia, todos equipamentos instalados já nas áreas degradadas e já com uso alterado. O lote tem 2,1 hectares e o projeto atingirá 2,8 mil metros quadrados, começando com limpeza, melhoria urbana e ambiental, incluindo plantio e replantio de espécies nativas.

 

O projeto-piloto terá um custo aproximado de R$ 700 mil, valor que será absorvido a partir de uma compensação ambiental por uma empresa. “Temos hoje uma realidade bastante complexa em relação às áreas verdes, pois são espaços protegidos, mas que sofrem com invasões de graus diferentes, como degradação ambiental da cobertura vegetal e dos igarapés e a ampliação de quintais”, explicou o diretor de Gestão Territorial e Ambiental da Semmas, Andrew Murchie.

A ideia é valorizar o verde cada vez mais. O projeto terá faixas verdes antes da construção de calçadas, de três metros, com o plantio de mais árvores e uma pista de caminhada com permeabilidade, feita de brita”, explica Laurent.

Fotos: Karla Vieira e assessoria Implurb