Projeto Rosas completa 14 anos levando técnicas de dança a população

Por

10/07/2014 16h06 — em Amazonas

Difundir a cultura da dança de salão e aproximar a sociedade manauara da comunidade acadêmica é o principal objetivo do Projeto Rosas, desenvolvido por universitários e professores da Escola Superior de Artes e Turismo, da Universidade do Estado do Amazonas.
 
Para comemorar os 14 anos de existência, o projeto de extensão universitária vai promover um baile no próximo dia 26 de julho, a partir das 21h, no Atlético Rio Negro Clube.
 
Coordenado pela professora Carmem Lucia Meira Arce, o projeto é desenvolvido desde julho 2001, ano de criação da UEA. Ao longo dos quase 15 anos de atividades mais de 3500 alunos já passaram pelo projeto, uma média de 300 alunos por ano.
 
Atualmente, divididos em duas turmas, 150 dançarinos participam de aulas de composição coreográfica e técnicas de dança nas tardes de sábado.
 
Montagens – O Rosas já promoveu oito espetáculos, entre eles “Cabaret”, “Choro de Rosas” e “Simplesmente Nelson”, além da participação em grandes eventos como a Mostra de Dança de Manaus e o Concerto de Natal Glorioso.
 
Atualmente, o grupo trabalha na montagem de mais um espetáculo, o “Meu Caro Amigo, Chico”, inspirado no acervo musical de Chico Buarque de Holanda. A previsão é que o espetáculo seja apresentado até o final do mês de novembro.
 
Professores – As aulas são ministradas por um casal de alunos da UEA: Marcus Vinícius Prudente e Sandra Valéria. Marcus é acadêmico de Licenciatura em Dança e Sandra da Pós-Graduação em Dança Educação.
 
Marcus explica que o amor pela dança é uma herança de família. “Meu pai era tocador de violão, minha tia tocava piano e minha avó adorava dançar. Como eu cresci nesse meio não tinha como ficar fora da veia artística da família”, disse Marcus.
 
Ele conta ainda que a ideia de comemorar os 14 anos do grupo surgiu da necessidade de incentivar a criação de locais para promover a dança de salão. “Quando você sai na noite de Manaus encontra-se poucas opções desse estilo de música. Agora o próximo passo é preparar a comemoração dos 15 anos”, acrescentou.
 
Sobre o baile – O público que comparecer ao baile dançante, no dia 26 de julho, poderá conferir cinco apresentações de diferentes estilos de salão: maxixe, bachatango, chá-chá-chá, valsa e milonga. As coreografias, concebidas pelos próprios alunos do projeto, devem envolver uma média de quatro casais.
 
A programação inicia a partir das 21h embalada pelo som da banda Taty Corazon. O ingresso para o evento custa R$ 40. Além da entrada, o valor dá direito ao buffet e também bebidas não alcoólicas.