Compartilhe este texto

Mais de 33 mil famílias ainda esperam programa Mais Luz Para a Amazônia

Por Portal do Holanda

19/05/2022 14h35 — em
Amazonas


Foto: Acervo Eletrobras

Manaus/AM - Neste 2022, ano em que o Programa Luz para Todos finaliza suas atividades, ainda existem 219 mil famílias que esperam atendimento do programa Mais Luz para a Amazônia (MLA), das quais 33 mil vivem no estado do Amazonas, 154,8 mil no Pará, 17 mil no Acre e 7,7 mil em Roraima.

Os dados são da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Desde 2004, o Luz para Todos atendeu 3,5 milhões de famílias, ou seja, mais de 16.8 milhões de pessoas no país foram ligadas à rede de energia.  Já o programa Mais Luz para a Amazônia foi criado em 2020 com o objetivo de minimizar as dificuldades vividas pelas famílias residentes nas regiões remotas da Amazônia Legal.

São beneficiárias do programa, as famílias dessas regiões remotas, que ainda não tiveram acesso ao serviço público de energia elétrica ou que têm geração de energia elétrica a partir de fonte não renovável.

Na Amazônia Legal, a população do estado de Tocantins é a que tem menos famílias, no total 586 famílias, identificadas sem acesso à energia. De acordo com o Ministério das Minas e Energia (MME), este ano 32,8 mil famílias dessa região serão atendidas com o sistema elétrico.

De acordo com o MME, uma proposta de prorrogação do programa Mais Luz Para a Amazônia está sendo preparada para ser encaminhada à Presidência da República.

Mas a privatização em curso da empresa Eletrobrás, responsável pelos dois programas de universalização do fornecimento de energia elétrica no país, coloca em dúvida a continuidade do programa.

As famílias que não têm energia em casa devem atendidas pelo MLA, que promove a substituição de geradores de energia à diesel ou à gasolina, únicas fontes de energia para muitas famílias que vivem nessas regiões remotas.



O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

ASSUNTOS: Amazonas

+ Amazonas