Justiça não cede e Jimmy vai cumprir pena de 100 anos de prisão

Por

10/06/2014 12h41 — em Amazonas

O pleno do Tribunal de Justiça do Amazonas negou na sessão desta terça-feira  pedido de anulação do julgamento de Jimmy Robert, acusado de matar em janeiro do ano passado a coordenadora de Relações Internacionais da Suframa, Maria Gracilene Belota,   a estudante de Odontologia da UEA, Gabriela Belota,  e Roberval Roberto de Brito. Ele está cumprindo pena de cerca de 100 anos de cadeia.  
 
O advogado de  Jimmy  alegou que houve  cerceamento da defesa do réu, mas não convenceu o pleno do tribunal. Respondem pelo mesmo crime Além   Rodrigo Moraes Alves(namoraodd e Jimmy) e Ruan Pablo Cláudio Magalhães.

+ Amazonas