Siga o Portal do Holanda

Amazonas

Justiça do Amazonas destrói 30 mil CDs e DVDs piratas

Publicado

em

O Tribunal de Justiça do Amazonas  ordenou a destruição de 30 mil CDs e DVDs piratas, na manhã desta sexta-feira (24), em parceria com a empresa Coplast Indústria e Comércio de Resíduos. As mídias apreendidas em operações policiais faziam parte de processos judiciais e estavam armazenadas no depósito público do TJAM. O processo de destruição feito na Coplast emite certificado de reciclagem do material. A iniciativa tem o apoio da presidente do tribunal, desembargadora Graça Figueiredo.

Destruição foi na Coplast 

A chegada do carregamento ocorreu por volta de 8h30, na empresa Coplast, localizada no Distrito Industrial 2, Zona Leste da capital. Com a ajuda de uma empilhadeira, todos as peças foram colocadas em sacolas, sendo levadas para dentro da empresa. Em seguida, funcionários abasteceram a máquina trituradora, cuja função é transformar as mídias em micropartículas, com tamanho semelhante a miçangas. Após a trituração, o resíduo é incinerado e depois encaminhado a uma empresa paranaense, que o reutiliza.


Com a destruição dos CDs e DVDs, o TJAM obtém o certificado de destinação pela eliminação correta destas mídias, garantindo que o material foi "descaracterizado, moído, lavado, extrusado e transformado em grânulos plásticos".

A Coplast tem 34 anos de existência, e possui a maior e mais variada planta de reciclagem plástica da América Latina. Por conta disso, a empresa executa diretamente atividades voltadas para a reciclagem e destinação de resíduos diversos gerados no Pólo Industrial de Manaus e outras unidades industriais localizadas no interior do Amazonas. 

+ Amazonas

Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.

Copyright © 2006-2020 Portal do Holanda.