Compartilhe este texto

Hematologistas vão às ruas pedir conclusão do Hospital do Sangue no Estado

Por Portal Do Holanda

01/12/2023 15h43 — em
Amazonas


Foto: Portal do Holanda

Por Ana Celia Ossame, especial para Portal do Holanda

 

Médicos, enfermeiros, acadêmicos e pacientes da Fundação de Hematologia e Hemoterapia do Amazonas (FHemoam), foram para às ruas na manhã desta sexta-feira (1) protestar contra o que chamam de entraves políticos que estão impedindo a inauguração do Hospital do Sangue do Amazonas, causando enormes prejuízos aos atendimentos e tratamentos dos pacientes dessa ára.

“A pedra fundamental do hospital foi fundada em 2014 e apesar das promessas, não temos certeza de nada, por isso, diante do sofrimento dos pacientes atendidos nos corredores, queremos uma data”, afirmou o médico hematologista Nelson Fraiji.

A manifestação aconteceu na sinaleira da Avenida Pedro Teixeira com a Constantino Nery, onde onde alguns pacientes como Ednaldo Nunes Barbosa, que trata leucemia na FHemoam há 14 anos, pediram sensibilidade do governo diante das mortes que vêm ocorrendo por falta de atendimento e até de medicamentos. “Nós precisamos que as promessas sejam cumpridas” disse ele, que estava com cartazes.

Outra médica, Leny Passos, também reforçou a necessidade da inauguração para assegurar o atendimento digno e completo aos pacientes.

Em uma carta aberta à população, os médicos e demais servidores da institição relatam que na atual situação, há necessidade de internações de pacientes hematológicos em outras unidades da rede, sem garantir a devida assistência, o que retarda o início do tratamento de doenças graves como as leucemias. 

Ainda no documento, eles denunciam o reduzido quadro de sete hematologistas clínicos e sete hematologistas pediátricos trabalhando na FHemoam, o que sobrecarrega o atendimento dos pacientes nos ambulatórios e dos internados em enfermarias, além de atividades acadêmicas nas áreas de graduação e pós-graduação.

“Enfrentamos diariamente sobrecarga de trabalho recebendo uma população crescente de pacientes procedentes de Manaus, do interior do nosso estado e do interior do Pará”, afirmam eles, destacando o ambiente de trabalho angustiante a cada dia, em virtude da precariedade da atual estrutura da unidade e sem o adequado apoio da Secretaria Estadual de Saúde para a aquisição de medicamentos, pareceres com especialistas de outras áreas, agendamento de exames de imagem (em especial o PET-CT) e leitos de UTI para os nossos pacientes.

A construção do Hospital do Sangue foi iniciada em 2014, com capacidade para 157 leitos, com enfermarias para pacientes adultos e pediátricos, ambulatórios, UTl e centro de imagens. Esta obra, uma iniciativa das gestões anteriores do Hemoam, foi financiada com recursos federais e somente 20% com verbas do governo do Estado.

De acordo com a carta, o Ministério da Saúde já interditou o atendimento das leucemias e linfomas nas instalações atuais e só repassará recursos financeiros para o pagamento da assistência hospitalar, quando o atendimento for realizado no novo Hospital.

 “O atendimento atual, em instalações improvisadas, diminui sensivelmente as chances de recuperação dos pacientes, assim como, resulta na morte precoce daqueles que necessitam de assistência em unidades de terapia intensiva”, diz a nota.

Os manifestantes informaram ao Conselho Regional de Medicina do Amazonas (CRM), assim como, ao Ministério Público do Amazonas (MPAM) as ações que visam a defender o direito da adequada assistência hematológica aos que vivem em nosso estado.

Fundação

Em nota distribuída à imprensa, a direção da Fundação Hemoam informa que as obras do novo hospital entraram para a fase final de execução esta semana e que o status da obra é de 99,6% concluída e que construtora responsável pelo canteiro de obras apontou que as pendências referentes a acabamento e revisão das instalações devem ocorrer no prazo de 90 dias.

A direção da FHemoam destaca ainda na nota que, em quase 10 anos de andamento da obra, mais de 80% foi executada pelo atual governo e que todas as ações para entrega e funcionamento do Hospital estão sendo tomadas e que a estrutura hospitalar atual já passou por diversas melhorias, de modo que todos os atendimentos aos pacientes  estão sendo garantidos normalmente.

 

 


Siga-nos no
O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

ASSUNTOS: Amazonas

+ Amazonas