Expedição Cultural beneficia cidadãos em municípios do Amazonas

Por Portal do Holanda

30/10/2020 13h54 — em Amazonas

Foto: Divulgação Secretaria de Cultura e Economia Criativa /A programação incluiu oficinas de dança, grafite, elaboração de projetos culturais


Manaus/AM - O projeto “Expedição Cultural” atendeu 263 pessoas. entre jovens e idosos, com oficinas artísticas nas regiões de Tabatinga, São Paulo de Olivença, Benjamin Constant e Atalaia do Norte, em outubro. A ação faz parte do programa “Amazonas Cultura de Valor”, que tem como propósito potencializar a cultura e promover o alinhamento do Estado à política nacional para o setor.

A programação incluiu oficinas de dança, grafite, elaboração de projetos culturais, Linguagem Brasileira de Sinais (Libras) e, ainda, uma palestra sobre a Lei Aldir Blanc, além de apresentações de dança e sessões de cinema. Todas as ações seguiram os padrões de segurança em prevenção a Covid-19.

“O interior do Amazonas é rico em cultura e talentos, e a ‘Expedição Cultural’ é um catalisador para a descoberta destes artistas e para inspirar os jovens e crianças no mundo cultural, além de proporcionar opções de desenvolvimento, como a oficina de elaboração de projetos culturais, em que os participantes podem aprender a implementar ações dentro de seus próprios municípios. O objetivo é que alcancemos cada vez mais a população no interior do estado”, afirmou o secretário de Cultura e Economia Criativa, Marcos Apolo Muniz.

Em Tabatinga, onde mais de 50 pessoas se beneficiaram com as oficinas oferecidas, a professora Tamires Furtado das Chagas elogiou o curso de Libras por ter a chance ver um professor surdo dando aula. As aulas foram ministradas pelo professor Marcelo Costa, da Assessoria de Inclusão da Pessoa com Deficiência da Secretaria de Cultura e Economia Criativa. Poucos cursos chegam a Tabatinga, e chegou a ser muito louvável ter uma oficina de Libras e, principalmente, ter um professor surdo, formado na área, galgando espaço na sociedade, se destacando.

A professora Juliete Farias, de São Paulo de Olivença, participou da oficina de elaboração de projetos culturais e agradeceu pela oportunidade. “O sonho da gente é expandir projetos, e o meu é criar um projeto de leitura. Devido à pandemia, muitos alunos nossos estão fora da sala de aula, então quero criar um projeto onde possamos levar a leitura até a casa do aluno, uma leitura cantada através das dramatizações. A oficina veio mostrar como montar e seguir passo a passo, veio para mostrar como tornar realidade o nosso sonho aqui em nosso município”, contou. 

No total, as oficinas atenderam 54 pessoas em Tabatinga, 69 em São Paulo de Olivença, 77 em Benjamin Constant e 63 em Atalaia do Norte 20.