Ex-ministros defendem lockdown e agilidade na vacinação para conter colapso

Por Portal do Holanda

27/02/2021 15h09 — em Amazonas

Brasil registra elevado número de óbitos por Covid-19 e falta de vacinas. Foto: Secom

Embora integrantes de governos distintos, os ex-ministros da Saúde José Serra (1998-2002), José Gomes Temporão (2007-2011), Alexandre Padilha (2011-2014) e Luiz Henrique Mandetta (2019-2020) defendem uma agenda em comum para conter o avanço cada vez mais acelerado da Covid-19 no Brasil.

Divulgação de medidas de distanciamento social e fechamento de estabelecimentos comerciais, ao menos nas próximas semanas, para evitar um aumento descontrolado no número de internações e óbitos, e a aceleração na vacinação são as principais estratégias citadas pelos especialistas.

Em entrevista ao jornal O Globo, eles concordam que a imunização é a principal estratégia para frear o contagio e criticam a gestão do presidente Jair Bolsonaro e do ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, na pior pandemia em quase um século.

"O Ministério da Saúde deveria estar muito mais ativo, com campanhas de conscientização, alertando a população 24 horas por dia a respeito do momento crítico e de altíssimo risco para todos", afirmou Serra.

Para Mandetta, é necessário colocar o SUS no controle da situação. Já Temporão afirma que falta uma campanha de conscientização para alertar sobre o riscos da circulação de pessoas e prevê que as próximas duas semanas serão "terríveis".

"O mais importante é acelerar a vacinação, não faz sentido o Brasil estar com esse número de mortes e o sistema de saúde privado e público colapsado e o governo federal não estar acelerando as vacinas", diz Padilha.

"Defendo um comitê nacional de crise, que pode ser convocado pelo Congresso, com secretarias municipais, estaduais, o governo federal. É preciso ter uniformidade nas decisões, mas reconhecidas as diferenças regionais", acrescentou o ministro do primeiro governo Dilma Rousseff (PT).

Mandetta recomenda a contratação de agentes de saúde para colaborar na campanha de imunização.

"Temos 340 mil agentes de saúde, tem que trazer esse povo pro seu lado. Tem que verificar geladeira, capacitar pessoal, trazer quem tem visibilidade nacional, abrir igrejas para vacinar, todo mundo tem que participar. O vírus está de Ferrari, e nós de carroça. Em junho teremos um Fusca".


O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

+ Amazonas