Ciocs registra 125 ocorrências de Saúde no terceiro dia de Copa em Manaus

Por

15/06/2014 17h26 — em Amazonas

 

O terceiro dia do Mundial de futebol, em Manaus, - data da primeira partida na Arena da Amazônia, entre Itália e Inglaterra - teve 125 ocorrências da área de Saúde. As informações constam do Boletim do Centro Integrado de Operações em Conjunto da Saúde (CIOCS), divulgado na tarde deste domingo pelo Governo do Estado e Prefeitura de Manaus.

Deste total, 26 atendimentos foram prestados nas unidades monitoradas públicas e públicas e privadas, sendo 18 clínicos e oito traumas. As principais ocorrências foram cefaleia, crise hipertensiva, vômito, dor torácica e mal estar. Nos traumas, ocorrências de pequenos acidentes, entre eles, o fisioterapeuta da delegação da seleção inglesa,que se machucou quando comemorava o gol do time no campo, e que foi atendido no Hospital Adventista.

Na Arena da Amazônia foram registrados 92 atendimentos, nos seis Prontos Atendimentos Médicos (PMA’s) dentro da Arena e um PMA na parte externa. Destes, 71 foram clínicos e 21 traumas. Dois clínicos e um trauma foram removidos para as unidades referenciadas. Ainda na Arena, a Vigilância Sanitária fez seis ações de inspeção sanitária. Em três foram encontrados irregularidades relevantes, entre eles serviços de saúde terceirizados e instalações sanitárias por conta da falta de abastecimento direto de água nos postos de saúde e houve acúmulo de lixo de venda de produtos em áreas próximas as lanchonetes. 

Já na FIFA Fan Fest™ foram registrados sete atendimentos, sendo seis clínicos e um trauma, causado por acidente de trânsito. Na área foram ainda realizadas 11 inspeções da vigilância sanitária em locais de serviços como alimentação, saúde, ambulância, banheiros, entre outros. Não houve irregularidades relevantes.

Foram registradas ainda oito ocorrências com estrangeiros na cidade, no sábado, 14, assim discriminados: (01) Áustria (clínico), (01) Austrália (clínico), (02) Alemanha (clínicos), (01) Dinamarca (clínicos), (01) Venezuela (trauma) e (05) Inglaterra (02 clínicos e 03 traumas). As principais ocorrências clínicas foram: dermatite, disúria e vômito e 02 trauma (01 corte no dedo/Alemão e 01 outros acidentes/inglês)

Segundo a coordenadora do plantão, Marinélia Ferreira, os casos de atendimento clínico foram de 76% do total, sendo a maioria de casos leves, o que reflete um quadro positivo do evento no setor saúde.

Dezesseis unidades de saúde de Urgência e Emergência do Estado estão envolvidas no atendimento do período da Copa, divididas entre médias e altas complexidades preparadas com plano de contingência para eventos de massa. Além disso, cerca de 300 profissionais de saúde foram mobilizados pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa/Manaus), para os seguintes serviços de; Unidade Básica de Horário Ampliado, Serviço  de  Atendimento Móvel de Urgência  (Samu), Centro de Informação Estratégica e Reposta em Vigilância em Saúde (Cievs), Centro Integrado de Operações Conjuntas da Saúde (Ciocs), Disque Saúde e Apoio Técnico Administrativo. As ações contam ainda com dois hospitais da rede particular com os serviços de retaguarda - Samel e Unimed - conveniados pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) para os eventos da Copa.