Artur vai ao local de acidente, visita vítimas e manda intensificar fiscalização

Por

07/02/2013 17h37 — em Amazonas

O prefeito Arthur Virgílio Neto determinou que a fiscalização de todos os veículos que fazem o transporte escolar em Manaus seja intensificada imediatamente pela Superintendência Municipal de Transporte Urbanos (SMTU), que este ano já apreendeu dois veículos e notificou outros por irregularidades. O anúncio foi feito na tarde desta quinta-feira, 07, quando o prefeito foi ao local do acidente que vitimou uma criança no conjunto Galiléia, zona Norte. Ele ainda revelou que a área será interditada para a revisão de toda a sinalização vertical e horizontal das ruas do bairro.

Vítimas do acidente

 

Eduarda Beatriz Bartolin,  6 anos (óbito)

Ana Beatriz Bartolin, 7 anos (SPA Galiléia)

Fabiola Gabriela Mousinho, 6 anos (SPA Galiléia)

Thalia dos Santos Costa, 15 anos (SPA Galiléia)

Tiago Feitoza da Costa, 7 anos (SPA Galiléia)

Jean Lucas Pinheiro, 9 anos (SPA Galiléia)

Jonathan Luiz Carvalho, 6 anos (SPA Galiléia)

Raiana Sabrina Souza, 5 anos  (Joãozinho)

Arthur Neto chegou ao local do acidente por volta de 13h e conversou com comunitários sobre o acidente. De acordo com moradores, umas das principais preocupações é com a retirada do semáforo nas proximidades do igarapé do passarinho.  “É inconcebível que não haja sinalização neste local. É muito perigoso. Vou pedir para a engenharia de trânsito fazer um trabalho especial aqui para que toda a comunidade se sinta mais segura”, disse o prefeito.

 

Depois de visitar o local do acidente, Arthur Neto foi ao Serviço de Pronto Atendimento Médico (SPA) da Galiléia, para onde seis crianças foram levadas. Ele ouviu da diretora Júlia Marques que cinco delas já haviam sido liberadas, pois tinham sofrido apenas escoriações leves. Um dos garotos conversou com o prefeito e, mesmo assustado, disse que já estava pronto para deixar a unidade.

 

Em seguida, o prefeito foi ao Hospital e Pronto Socorro Infantil João Lúcio e fez questão de falar com os familiares de uma das crianças, que precisou ser levada ao centro cirúrgico por conta de uma fratura no braço.

 

Arhtur disse que a Prefeitura de Manaus acompanhará todos os pais naquilo que puder ser feito para amenizar o sofrimento dos mesmos.

 

Por fim, a comitiva foi ao Instituto Médico Legal (IML) na tentativa de confortar a família da criança que faleceu após o acidente. Segundo o prefeito, todos os responsáveis pelo acidente serão investigados e punidos, caso seja apontada negligência do motorista. Ele também informou que todo o serviço de funeral será arcado pela Prefeitura de Manaus. Apoio psicológico também será dado as vítimas do acidente.

 

“Vou acompanhar este caso pessoalmente. A SMTU vai fazer um trabalho de fiscalização de todos os veículos que trabalham com o transporte escolar. Vamos jogar duro para impedir que outras tragédias como esta aconteçam em Manaus. Também contamos com a população para denunciar caso encontre alguma irregularidade”, disse Arthur.

Fiscalizações

De acordo com dados da SMTU, as fiscalizações em veículos que fazem transporte escolar vêm sendo feitas desde o início do ano. Apenas nos primeiros dias do ano, duas vans acabaram sendo recolhidas por não oferecerem total segurança às crianças. Notificações também foram distribuídas entres os profissionais da área.

Um novo cronograma de blitze será elaborado pela Prefeitura de Manaus. Hoje, existem 151 veículos cadastrados para o transporte escolar distribuídos entre 92 operadores.