Artur diz que Melo é o seu candidato e que chegou a hora de acabar com a perseguição ao Amazonas

Por

21/06/2014 10h01 — em Amazonas

Em nota em sua página no Facebook,  o prefeito Artur Neto diz que  José Melo saberá manter e ampliar a boa parceria já existente entre "o meu  governo e o poder estadua", e que é preciso acabar com a perseguição aos interesses do Amazonas.

       "Manaus não ficará refém de interesses menores ou vaidades exacerbadas. Manaus, sua gente e seu prefeito apenas precisam de paz para tocar adiante o trabalho de reconstrução dos nossos melhores momentos.


Estamos progredindo porque, hoje, temos a paz propiciada pelo bom entendimento entre o governador e o prefeito de Manaus, nesta cidade-estado de dois milhões de habitantes. As desavenças, as guerras de ego ficaram para trás. E foi assim que a água, há tantos anos negada a centenas de milhares de manauaras, chegou à zona Leste e está chegando rapidamente à zona Norte.

Nossa cidade vive um momento único. Já podemos visualizar no horizonte, agora, a cidade com que sempre sonhamos. Aprendemos, em pouco tempo, o que precisa ser feito para tornarmos Manaus um lugar melhor para se viver. Afinal, abandonamos a triste tonalidade do cinza e nos tornamos referência em hospitalidade, organização e alegria aos olhos do mundo que assiste a Copa 2014 pessoalmente, dezenas e dezenas de milhares de pessoas, e pela televisão, neste caso, representando bilhões de habitantes de todo o planeta.

Após 18 meses administrando a prefeitura, acredito poder apresentar boas respostas à sociedade que nos envolve e à qual devo respeito e obediência. Em primeiro lugar, ressalto que, para nos apresentarmos bem, precisamos ter a autoestima elevada, com muita confiança no presente e esperança no futuro. Precisamos sentir orgulho da cidade onde habitamos.

Os visitantes que acompanham o Mundial gostaram da nossa hospitalidade, da organização, beleza e limpeza de Manaus, dos serviços de saúde e segurança. Tudo é resultado de muito trabalho. A população entendeu isso e daí vem a confiança. A Copa passará, esta leva de turistas irá embora, elogiando o que viu e motivando outraspessoas a nos visitarem, em fluxos cada vez mais significativos. É inegável que o mundo …e o Brasil estão encantados conosco.

Em segundo lugar, durante todos esses meses de trabalho à frente da gestão municipal marcamos belos gols ao mantermos diálogos contínuos e construtivos com a administração estadual.

 A coisa mais irracional do mundo seria pensar em dirigir vitoriosamente a cidade sem buscar entendimento franco e aberto com o governador, sem que as secretarias atuassem em parceria umas com as outras.

Tive a felicidade de retomar minha jornada como prefeito tendo Omar Aziz como governador. Assim como mantenho trabalho de equipe com o governador José Melo, cujo empenho em ajudar Manaus comprovodiariamente. O desânimo virou otimismo, a desunião virou unidade, a mesmice virou mudança para melhor.

Aí está a saúde fiscal garantindo o pagamento pontual às contas da cidade; o início de revitalização do Centro Histórico, o Mercado Municipal Adolpho Lisboa; a Ponta Negra; as obras sérias de asfaltamento, saneamento, calçadas, sarjetas, meios-fios. Aí está a realocação dos camelôs, que saem das ruas para virar microemprendedores, instalados, em futuro breve, em dignos shoppings populares. Juntos, Prefeitura, Governo e camelôs, estamos devolvendo as calçadas à população.

Não creio a não ser em trabalho de equipe e,se posso escolher meu time, opto por aqueles que, como eu, valorizam o diálogo, a humildade e o entendimento. Eis porque votarei em Aécio Neves para a Presidência da República, seguro de que ele porá fim à injusta perseguição econômica a minha cidade e ao meu povo. Eis porque votarei em José Melo para Governador, cioso de que ele saberá manter e ampliar a boa parceria já existente entre meu governo e o poder estadual. Eis porque votarei em Omar Aziz para o Senado, seguro de que lutará com denodo por recursos para Manaus e para todo o Amazonas.

Manaus não ficará refém de interesses menores ou vaidades exacerbadas. Manaus, sua gente e seu prefeito apenas precisam de paz para tocar adiante o trabalho de reconstrução dos nossos melhores momentos.

O exercício da liderança exige coragem, desprendimento e capacidade de decidir com clareza. Não faltarei, portanto, a quem crê em mim e de mim espera o sinal para a luta.

Que Deus nos ilumine e, sobretudo, proteja Manaus, o Amazonas e o Brasil. 

Artur Virgilio Neto"