Amazonas envia periquitos para exame toxicológico em Minas Gerais

Por Portal do Holanda

04/12/2014 20h51 — em Amazonas

O Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (IPAAM), encaminhou, nesta quinta-feira (4), pela manhã, doze dos 40 cadáveres de periquitos de asa branca, do gênero brotogeres versicolurus, que foram coletados há uma semana em frente ao Condomínio Ephigênio Sales, onde mais de 200 apareceram mortos.

 

Os corpos das aves foram enviados para a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) para a realização de exames toxicológicos que poderá ser um caminho para a descoberta da causa morte em massa dos periquitos que adotaram as palmeiras imperiais do Condomínio para pernoite há anos.

 

O envio para Minas Gerais foi pelo Sistema Sedex, despachado na agência do Correio que funciona na Rodoviária de Manaus, localizada na avenida Torquato Tapajós, bairro de Flores, zona Centro-Sul. O volume contendo as aves pesou 10,7 quilos e seguiu acompanhado por uma Licença Ambiental que autoriza a saída de Manaus para outro Estado legalmente.

 

O material foi congelado com gelo seco e acondicionado em caixa própria para armazenamento de material biológico, de modo que não comprometesse a mostra a ser analisada.

Segundo os agentes do Correio, a encomenda chegará a seu destino em 24 horas. A previsão de retorno dos resultados é de 10 a 15 dias.

 

A Universidade Federal de Minas Gerais foi selecionada para efetuar o exame toxicológico por ser a única no Brasil a possuir programa de pós-graduação  específico em manejo e conservação de aves silvestres, proporcionando segurança e credibilidade na confirmação ou descarte da hipótese de envenenamento.