Siga o Portal do Holanda

Agenda Cultural

Amazônia: O Despertar da Florestania está entre as estreias desta semana no Cine Casarão

Publicado

em

Foto: Reprodução

Manaus/AM - Os documentários “A parte do Mundo me Pertence” e “Amazônia – O Despertar da Florestania”, os dramas “Horácio” e “Mormaço” e a comédia “45 dias Sem Você” sãos os títulos que serão exibidos durante essa semana no Cine Casarão (Rua Barroso, 279, Centro). Os ingressos custam R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia entrada).

“A parte do mundo que me pertence” é distribuído pela Olhar Distribuição. O documentário de Marcos Pimentel é um filme autoral sobre sonhos e desejos de pessoas comuns. Pequenas histórias da vida cotidiana de diferentes personagens que têm rotinas simples, anônimos que geralmente não são notícias de jornais.

A trama conta várias histórias que se harmonizam, um garoto da periferia louco por pipas; uma adolescente que sonha em se tornar bailarina; um trabalhador que quer melhorar a casa de sua família; uma jovem que quer ser reconhecida como musicista; um lutador de jiu jitsu que sonha em ser cantor de rap; uma ex-obesa que sonha em se casar; um aposentado que se realiza dançando em gafieiras; uma mulher que busca companhia; uma idosa que espera ter saúde no tempo que lhe resta de vida… Essas distintas realidades convivem em harmonia no espaço urbano e revelam como a cidade – palco da satisfação de desejos – atua na esfera íntima de seus habitantes mais comuns e corriqueiros.

O longa foi o vencedor da mostra Novos Rumos do Festival do Rio – 2017, onde recebeu o prêmio de “Melhor Filme” em competição

Outro documentário que estreia esta semana é “Amazônia – O Despertar da Florestania”. A Floresta Amazônica sempre a tocou de maneira profunda a vida da diretora Christiane Torleni.  Essa declaração de amor e proteção está marcada em forma de filme, no documentário, que estreia nos cinemas nessa quinta.

Essa é a estreia de Torloni na direção e ainda como roteirista e produtora –, mas a ideia de um filme veio do acaso, quando há sete anos mostrou algumas cenas gravadas por ela ao diretor Miguel Przewodowski

Seguindo a trilha de pessoas que surgiram na luta pela cidadania, o documentário faz um paralelo de ações governamentais desastrosas no país ao longo dos anos, em contrapartida a símbolos da luta pelo meio-ambiente, como Marechal Rondon, Darcy Ribeiro, os irmãos Orlando e Claudio Villas-Bôas, até Frans Krajcberg e Chico Mendes, para ficarmos nos mais conhecidos.

Comédia e Drama

“45 dias sem você”, primeiro filme do diretor Rafael Gomes. Nele, conhecemos Rafael, que espera 45 dias por um amor que não retorna. Para curar seu coração partido, decide exilar-se de si mesmo e parte rumo a três diferentes destinos. Em três capítulos, vemos o protagonista conviver com amigos que, por motivos diversos, abandonaram o mundo em que viviam: Júlia na Inglaterra, Fábio em Portugal e Mayara na Argentina.

No elenco está o ator Ícaro Silva, Rafael de Bona, em seu primeiro papel como protagonista, a atriz Mayara Constantino e também o ator, diretor e dublador Fábio Lucindo, além da estreante Julia Corrêa.

Já o longa “Mormaço”, chega a Manaus nesta quinta-feira, após ter circulado por uma série de festivais. A história que o filme narra, conta a história de Ana (Mariana Provenzzano) que é uma defensora pública que trabalha contra a remoção da Vila Autódromo, comunidade da zona oeste do Rio de Janeiro que a prefeitura deseja riscar do mapa em virtude das instalações esportivas das Olimpíadas de 2016. Ela mesma correndo risco de perder sua casa por conta da especulação imobiliária que assola a cidade, Ana, cada vez mais cansada por conta do clima e da árdua luta, de repente  percebe o surgimento de marcas misteriosas em seu corpo.

O longa estreou mundialmente na seleção oficial do Festival Internacional de Cinema de Roterdã e foi exibido pela primeira vez no País concorrendo entre os longas brasileiros do Festival de Gramado de 2018. Também esteve na mostra competitiva Novos Rumos, do Festival do Rio, onde recebeu menção honrosa do júri, e esteve na 42ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo.

Outro drama, é o brasileiro “Horácio”, que traz em sua trama, em um único dia, diversas figuras marginalizadas que se cruzam pela cidade de São Paulo: um jogador sem talento, uma prostituta sem sorte, um capanga encontrando seu amor, um chefe autoritário, a filha dele, um agiota... Entre essas pessoas, um contrabandista de 80 anos de idade (Zé Celso) entra em desespero ao descobrir que o capanga por quem está apaixonado não o ama.

 

Moro precisa se afastar do governo

Para compartilhar esteconteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.



Copyright © 2006-2019 Portal do Holanda.