Siga o Portal do Holanda

Agenda Cultural

22º Festival Amazonas de Ópera começa nesta sexta-feira

Publicado

em

Foto: Divulgação

Manaus/AM - A 22ª edição do Festival Amazonas de Ópera (FAO) começa nesta sexta-feira (26), às 20h, com a apresentação de “Ernani”, de Giuseppe Verdi, no Teatro Amazonas. Em 2019, o evento celebra o centenário do maestro e compositor amazonense Claudio Santoro e conta com programação nos teatros Amazonas e da Instalação; centros culturais Palácio Rio Negro e Palácio da Justiça; shoppings, hospitais e escolas de Manaus; além de chegar ao interior.

O 22º FAO vai até 30 de maio. O evento é uma realização do Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Cultura (SEC), com patrocínio master do Bradesco, através da Lei de Incentivo à Cultura, Ministério da Cidadania e Secretaria Especial de Cultura.

A ópera de estreia – “Ernani” é baseada na obra de Victor Hugo e conta a dramática história de amor de Ernani e Elvira. Será apresentada em forma de concerto, em quatro partes, com o Coral do Amazonas e Orquestra Experimental da Amazonas Filarmônica, sob regência do maestro Luiz Fernando Malheiro.

Protagonista da ópera, o tenor chileno Enrique Bravo, radicado em Manaus desde 2000, considera um desafio interpretar o personagem. “Ernani é um grande desafio, bel canto, interpretação difícil, agudos poderosos e extensão do papel. Soma-se a isso a execução, que será em formato de concerto, e que, ao contrário do que parece, torna as coisas mais difíceis, uma ópera no limite da capacidade humana”, comenta.

Elenco - Com três horas de duração e um intervalo de 30 minutos, “Ernani” conta no elenco, além de Enrique Bravo, com a mexicana Maria Katzarava (soprano), como Elvira; e os brasileiros Luiz-Ottavio Faria (baixo), como Don Ruy Gomes de Silva; Rodolfo Giugliani (barítono), como Don Carlo; Thalita Azevedo (mezzo-soprano), como Giovanna; Miquéias William (tenor), como Don Riccardo; e Emanuel Conde (baixo), como Jago.

Diretor artístico do FAO, o maestro Luiz Fernando Malheiro ressalta a importância de ter uma obra de Verdi no festival. “Verdi foi um dos compositores mais importantes de ópera, se não o mais importante. Uma pesquisa afirma que nos teatros de língua alemã – que envolve a Alemanha, a Suíça, a Áustria – ele é o compositor mais tocado em todos os tempos”, comenta. “Realmente, muito importante e a gente ainda tem feito pouco Verdi no Brasil”, observa.

 

A turma da direita vai prá rua, mas seu principal líder arregou

Para compartilhar esteconteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.


Copyright © 2006-2019 Portal do Holanda.