Projeto Angelim Vermelho pede preservação da floresta

Por Portal do Holanda

01/05/2021 10h48 — em Agenda Cultural

Foto: A programação inicia na terça-feira, 4/5, com a palestra Saberes da Floresta, ministrada pelo ancião Justino Tukano

Manaus/Am - Inspirado na maior árvore da floresta Amazônica, estreia no dia 4 de maio, o projeto cultural “Angelim Vermelho”, trazendo para o protagonismo da cena um grito de socorro pela preservação da floresta. Realizado pela multiartista Francis Baiardi, “Angelim Vermelho”, uma árvore que o fogo não alcança, nasce com a proposta de ecoar o clamor da mãe terra pela sua resistência, em meio às violações, invasões e destruição do meio ambiente.

Integram as atividades do projeto oficinas, um documentário e uma temporada do espetáculo de dança solo homônimo ao projeto. “Angelim Vermelho” traz uma relevante contribuição cultural dos povos indígenas na sua concepção, além de nomes como o da cantora Lucinha Cabral que assina a composição musical juntamente com Fidélis Baniwa e Rose Baré.

“Angelim Vermelho” é uma obra sobre o corpo que é atravessado por diferentes vozes que ecoam de maneira pulsante. Uma fala inquieta das questões urgentes e sensíveis que representam o verdadeiro sentido da palavra humanidade.

A programação inicia na terça-feira, 4/5, com a palestra “Saberes da Floresta”, ministrada pelo ancião Justino Tukano. Nos dias 5 e 6/5, acontece a oficina “Corpo e Movimento na Cultura Baniwa”, com Fidélis Baniwa. Ainda dentro da programação, no dia 6/5, será exibido o documentário “Mãe Terra”, que conta com roteiro de Pedro Tukano e vídeo de Rosana Baré, e o vídeodança “Angelim Vermelho”. Já no dia 7/5, estreia o espetáculo de dança solo “Angelim Vermelho”, que ganha uma temporada de apresentações nos dias 8, 9, 14 e 15/5.

“Este projeto é um mergulho de um passado que aqui ficou, bem como o presente dos sobreviventes que se transfiguram e vivem como mata, som, paisagem, pedra e ar. São vidas pulsantes, porém, cruzadas pelos corpos que se transformaram em cinzas, lamas e valas.  É a vida em forma de arte, permitindo-se (re)existir e continuar sentindo o ar”, afirmou Francis Baiardi.

Além da contribuição dos povos indígenas, “Angelim Vermelho” evidencia também o papel da mulher, com protagonismo em diferentes frentes do projeto, desde sua concepção até sua execução.

”Fico muito feliz por estar contribuindo com minha sabedoria neste trabalho. É uma forma de mostrarmos a todos que devemos preservar nossa natureza e mostrar o quanto choramos quando ela é destruída. É muito satisfatório estar participando e ajudando nesse momento onde apresentaremos nossa mata, a Amazônia”, destacou a tuxaua Pyan, da comunidade Sahu-Apé.

Sobre a obra

A concepção, direção e interpretação de “Angelim Vermelho” é de Francis Baiardi. O projeto conta com provocação da bailarina, coreógrafa, professora e diretora de espetáculos, Dudude e orientação indígena de Tuxaua Pyan, do povo sateré-mawé.

Para a preparação do corpo, a artista conta com o trabalho de Clênio Magalhães, Fidélis Baniwa e Rose Rosa, sob o olhar observador de Cléia Alves. As composições de Lucinha Cabral, Fidélis e Rosana Baré, têm direção musical de Paulo Pereira, que também é o músico da obra juntamente com Samantha Espatlha.

Integram ainda o projeto: Karla K (instrumentista), José Batista (Cenografia), Cybele Bentes (Figurino), Rômulo Getrio (Registro), Marina Mayuruna (apresentadora), Rosana Brito (produção) e Magno Fresil (assistente de produção). Na apresentação da videodança, além de Francis na interpretação, Rosana Baré está responsável pelo registro e Oswaldo Rosa.

 

Programação - Angelim Vermelho

 

4  de maio: Palestra Saberes da Floresta

Palestrante: Ancião Justino Tukano

Horário: 18h

 

5 e 6 de maio:  Oficina  Corpo e Movimento na Cultura Baniwa

Oficineiro: Fidélis Baniwa

Horário: 16h e 18h  

 

6 de maio: Documentário “Mãe Terra”

Roteirista: Pedro Tukano

Vídeo: Rosana Baré

Horário: 19h

 

6 de maio: Apresentação do Vídeodança Angelim Vermelho

Intérprete criadora: Francis Baiardi

Registro: Rosana Brito Baré

Edição Coreográfica: Osvaldo Rosa

 

7 de maio: Estreia Apresentação Angelim Vermelho

Temporada: 08, 09, 14 e 15/05

Horário: sempre às 20h


O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

+ Agenda Cultural