Em formato virtual, Ateliê 23 apresenta ‘A Mulher no Subsolo’ até terça

Por Portal do Holanda

28/12/2020 11h02 — em Agenda Cultural

Foto: Jean Palladino / Experimento cênico será apresentado a partir das 21h, no Instagram da companhia

Manaus/Am - Com a história de uma mulher presa no dilema de uma vida sem sentido, o Ateliê 23 apresenta “A Mulher no Subsolo” nas redes sociais. O experimento cênico está em cartaz desde o dia 21 de dezembro e vai contar com transmissões ao vivo nos dias 28 e 29 deste mês, a partir das 21h, no Instagram da companhia (@atelie23).

“A Mulher no Subsolo” faz parte da programação do Combo 23, projeto contemplado no Edital Prêmio Manaus de Conexões Culturais, da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (ManausCult), por meio da Lei nº14.017/2020, conhecida como Lei Aldir Blanc.

O solo, que tem duração de 30 minutos, é  inspirado nos livros “Memórias do subsolo”, de Fiódor Dostoiévski; e “ O Mito de Sísifo”, de Albert Camus, sobre a falta de sentido na existência humana.

Em cena, a atriz Laury Gitana interpreta uma mulher soterrada de frustrações e questionamentos, vivendo um ciclo interminável que se resume em acordar, trabalhar, dormir e não morrer.

“Para ela, resta existir numa vida esvaziada de identidade, prazer e fé. A proposta seria abraçar - simbolicamente - as pessoas que não estão bem mentalmente. Como se a gente dissesse que está tudo bem no fato de não se sentir bem”, comenta a artista.

“A Mulher no Subsolo” conta com direção de Jean Palladino, iluminação de Taciano Soares e produção de Eric Lima.

Virtual – Seguindo os protocolos de prevenção à Covid-19, as apresentações virtuais tornaram-se uma alternativa para companhias teatrais, como é o caso do Ateliê 23.

“Desde abril estamos trabalhando em formato home office, com tudo mediado pelo computador e isso me fez perceber o quanto é importante nosso espaço físico”, afirma Laury. “O que eu sinto mais falta é do contato com o público, o olho a olho, mas as redes virtuais se tornaram uma alternativa nesse momento”.

Além de “A Mulher do Subsolo”, o Ateliê 23  segue com uma programação artística nas redes sociais até o fim de dezembro.


O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

+ Agenda Cultural