Compartilhe este texto

Artista visual lança coleção em homenagem a arquiteto Severiano Mário Porto

Por Portal do Holanda

10/12/2021 11h17 — em
Agenda Cultural


Foto: Divulgação

Manaus/AM - A artista visual Monik Ventilari, vencedora do Prêmio Feliciano Lana – Programa Cultura Criativa/Lei Aldir Blanc, lança nesta sexta-feira (10), às 19h, por meio do Canal de YouTube da Manaus Amazônia Galeria de Arte a coleção “Paisagem Abstrata Porto-Ventilari” que homenageia o arquiteto mineiro e amazônida Severiano Mário Porto, falecido há um ano. A coleção é composta por 12 telas, em tinta PVA, na dimensão de 100 x 100 cm, revelando nas obras de arte a identidade amazônica expressada na obra arquitetônica de Porto, aclamado como o “Arquiteto da Floresta” ou “Arquiteto da Amazônia”, responsável pela criação do modelo de arquitetura amazônica e sustentável, onde unia técnicas ribeirinhas e caboclas misturadas às mais modernas criações arquitetônicas.

O projeto da artista transformado em arte é fundamentado na busca feita por Monik sobre os referenciais teóricos que rodeiam a obra arquitetônica de Severiano Porto, acrescidos a registros fotográficos realizados pela própria artista da emblemática obra do arquiteto, o estádio Vivaldo Lima (o Vivaldão), demolido no ano de 2009.

Além de salvaguardar essa identidade do povo amazônida, o projeto tem como objetivo apoiar o desenvolvimento da economia criativa que mobiliza o segmento de artes visuais do estado do Amazonas, proporcionando ao público conteúdo artístico e cultural genuinamente amazonense, por meio de informações sobre conceitos e fontes que inspiraram a coleção, tudo isso de forma acessível. A coleção será disponibilizada gratuitamente ao público por meio do Canal da Manaus Amazônia Galeria de Arte, plataforma YouTube.

Para a artista visual Monik Ventilari, autora do projeto premiado, a coleção é mais uma etapa da profissionalização de sua produção artística e uma experiência única como artista visual e mulher amazonense. “Existem vários aspectos que me honram poder dar vida a estas obras de arte. O primeiro é fazer um registro da memória do Severiano Porto e do nosso Vivaldão projetado por ele e infelizmente demolido. Segundo que a coleção abriu uma oportunidade de aprofundar ainda mais minha poética como artista e me entender dentro deste cenário da arte produzida na Amazônia. A exposição on-line também vai permitir que fique registrada esta homenagem ao Severiano ao completar um ano de sua partida”, afirmou a artista.

De acordo com o diretor da Manaus Amazônia Galeria de Arte, Carlysson Sena, representante de Ventilari, o projeto leva ao público, nacional e internacional, a oportunidade de conhecer um pouco mais sobre o cenário artístico visual amazonense, além de proporcionar o conhecimento da história da arquitetura amazônica por meio de um ícone tão importante para o estado como foi Severiano Mário Porto. “Estamos muito felizes com essa exposição homenagem. Nascerá um marco na memória de Severiano para o Amazonas, por meio da coleção da Monik, mas nasce também uma artista inspirada na urbanidade de Manaus e com as cores da Amazônia. Acreditamos muito no trabalho da Monik do ponto de vista artístico e de uma carreira promissora”, destacou Sena.

PROCESSO CRIATIVO – Na orientação poética e curadoria da exposição o professor e artista visual, Nelson Falcão enxerga a artista Monik Ventilari como uma artista itinerante que observa a cidade: ruas, praças, casas, prédios e por meio de sua percepção estética e poética reorganiza o espaço urbano criando paisagens interiores, abstraindo objetos arquitetônicos em linhas, formas e cores. “A Monik construiu um novo Vivaldão a partir do seu olhar de monóculo sobre o antigo estádio demolido. O Vivaldão de Monik é feito de éter transmutado em tinta, linhas formas e cores e que transformou a construção em composição, nas telas coloridas, inspiradas no camarote, nos gradis, rampa, bilheteria e setor B do velho estádio”, destacou Nelson.

O projeto “Coleção Paisagem Abstrata Porto-Ventilari” foi contemplado pelo Programa Cultura Criativa – 2020 / Lei Aldir Blanc – Prêmio Feliciano Lana do Governo do Estado do Amazonas, com apoio do Governo Federal, Ministério do Turismo, Secretaria Especial da Cultura e Fundo Nacional de Cultura.



O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

ASSUNTOS: Agenda Cultural

+ Agenda Cultural