Siga o Portal do Holanda

Ele é quem aparece nas imagens

Preso suspeito de atirar e matar advogado Armando Freitas em Manaus

Publicado

em

Foto: Caio Guarlotte/Portal do Holanda

Manaus/AM - A polícia apresentou na manhã dessa quinta-feira (21), Diogo de Castro Moraes, 31, suspeito se ser o autor dos disparos que mataram o advogado Armando Freitas, 79, na frente do escritório dele no bairro da Glória, Zona Oeste, no ano passado.

Segundo o delegado Paulo Martins, responsável pelo caso, é Diogo, mais conhecido como “Pizza”, quem aparece nas imagens de câmeras de segurança invadido o local e fugindo logo após o crime. Ele foi reconhecido por três testemunhas do caso.

Em entrevista, Paulo revela que Pizza já está preso no Centro de Detenção Provisória Masculino II (CDPM2), há uma semana. Ele foi detido em outra ocorrência por porte ilegal de arma de fogo.

A equipe de investigação da Delegacia de Homicídios e Sequestros (DEHS) chegou até ele, através de informações compartilhadas pela inteligência da Seap.   

De acordo como secretário de segurança, coronel Louismar Bonates, o acusado confessou outro assassinato, mas sob orientação, se manteve em silêncio total sobre a morte de Armando.

No dia do crime, imagens mostram que  Diogo aguardou até que Armando entrasse no escritório, então invadiu e deu três tiros no peito dele. Em seguida fugiu, mas no meio do caminho tropeçou e acabou deixando a arma do crime cair. Ela foi recuperada no mesmo dia.

Diogo fugiu com a ajuda de um comparsa que o aguardava em outra rua. O motorista ainda não foi identificado, mas a polícia já conseguiu prender um dos envolvidos, Jerson Rodrigues do Santos, 34, vulgo Gelson.

Segundo a polícia, ele foi o responsável por clonar a placa do Ônix branco usado para dar cobertura a Diogo. O carro foi achado dez dias depois da morte do advogado. Além disso, é considerado um especialista em roubo e adulteração de veículos em Manaus e já havia sido preso em 2014.

A polícia continua investigando outros participantes do crime e ainda não conseguiu desvendar quem deu a ordem e porque Freitas foi executado. Denúncias ou pistas podem ser feitas através do telefone 181.

Grace Benayon, presidente em exercício da Ordem do Advogados do Brasil no Amazonas parabenizou o trabalho da DEHS, mas frisou que a recompensa de R$ 10 mil continua valendo para quem ajudar na identidade e captura do mandante do homicídio.

A presidente também manifestou preocupação com a segurança do atirador, uma vez que ele é um “arquivo vivo” do caso e pode estar sendo ameaçado por alguém grande de uma facção criminosa para não revelar nenhuma informação sobre o homicídio.

Amazonas Energia precariza atendimento e irrita consumidores

Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.


Copyright © 2006-2019 Portal do Holanda.