O Ministério da Educação revogou decisão da Secetaria de Educação Superior, que em  2010 reduziu o número de vagas no curso de medicina da Universidade Nilton Lins. O MEC  levou em conta o bom desempenho da instituição  no Índice Geral de Cursos (IGC), considerado um dos melhores do estado em 2011.

 

A Nilton Lins havia perdido 40 de suas 100 vagas no curso de medicina  e agora tem  o  teto restabelecido. A decisão está no Diário Oficial da União, edição de segunda-feira e tem o seguinte teor:  



23000.008976/2008-91 Parecer: CNE/CES 519/2011 Relator: Pas- choal Laércio Armonia Interessado: Centro Universitário Nilton Lins - Manaus/AM Assunto: Recurso contra decisão da Secretaria de Educação Superior, que, por meio do Despacho no 94/2010-CGSUP/DE- SUP/SESu/MEC, determinou a redução de 40 (quarenta) vagas na oferta do curso superior de bacharelado em Medicina, que passará a ofertar 60 (sessenta) vagas totais anuais.

Voto do relator: Nos termos do artigo 6o, inciso VIII, do Decreto no 5.773/2006, conheço do recurso para, no mérito, dar-lhe provimento, reformando a decisão da Secretária de Educação Superior, do Ministério da Educação, expressa no Despacho no 94/2010-MEC/SESu/DESUP/CGSUP, publicado no DOU de 1/5/2011, para restituir o número de 100 (cem) vagas totais anuais do curso de Medicina, bacharelado, ministrado pelo Centro Universitário Nilton Lins, transformado em Universidade
Nilton Lins, instalado na Avenida Professor Nilton Lins, no 3.259, bairro Parque Laranjeiras, no Município de Manaus, no Estado do Amazonas Decisão da Câmara: APROVADO por unanimidade.

NULL


assuntos Amazonas  

Quer anunciar?

Clique aqui e solicite nosso Mediakit.

Você pode também conferir o certificado de auditoria
clicando no botão abaixo.

Portal do Holanda é auditado pelo IVC