Siga o Portal do Holanda

Amazonas

Juiza federal invoca incompetência da justiça estadual e anula escutas que levaram a prisão de membro das FARCs no Amazonas

Publicado

em

As escutas telefônicas que levaram a Polícia Federal no Amazonas a prender  o colombiano José Samuel Sanchez, conhecido como “Tatareto”, membro  das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC), foram consideradas nulas pela juíza Jaiza Maria Pinto Fraxe, da 1ª Vara Federal. As  escutas foram autorizadas pelo juiz Mauro Antony, a pedido do delegado federal Leandro Almada.



Manaus - As escutas telefônicas que levaram a Polícia Federal a prender em maio de 2010, na operação “Rota Solimões” o colombiano e narcotraficante José Samuel Sanchez, conhecido como “Tatareto” ou “Relâmpago”, membro da comissão de logísticas e finanças das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARCs), foram nulas pela juíza Jaiza Maria Pinto Fraxe, da 1ª Vara Federal.

De acordo com despacho da juíza, as escutas foram consideradas viciadas por terem sido autorizadas pelo juiz Mauro Antony, da 2ª Vara Especializada em Crimes de Uso e Tráfico de Entorpecentes, que não detém competência para atuar em casos de tráfico internacional de drogas

A magistrada diz ainda  na sua decisão que cabe a Justiça Federal processar e julgar delitos de   guerrilha de fronteira, evasão de divisas e crimes contra os serviços de telecomunicações. O pedido de quebra de sigilo feito ao juiz estadual foi do delegado federal Leandro Almada.

Jaiza Fraxe  acatou o parecer do Ministério Público Federal, quanto a incompetência absoluta da Justiça Estadual  para apreciação das medidas cautelares referentes as investigações.

Presos na operação

Na operação “Rota Solimões” os agentes da Polícia Federal prenderam dia 7 de maio de 2010  integrantes de uma organização criminosa de narcotraficantes que atuava em Manaus e nas cidades de Maraã e Tefé.

Foram dez meses de investigações que levaram  a prisão do suposto brasileiro Daniel Rodrigues Orosco, na verdade se tratava  do colombiano José Samuel Sanchez, narcotraficante conhecido como “Tatareto” ou “Relâmpago”, membro das FARCs.

O bando comandado por Tatareto  transportavam cocaína pelos rios Japurá e Solimões. A droga era recebida em um sítio na região do Tarumã. Os mandados de prisão preventiva e 12 de busca e apreensão foram solicitados ao juiz Mauro Moraes Antony, da 2ª Vecute.

Foram presos no interior Edson Aramaio da Silva, João Fredy Polania Barros e Francisco Ferreira da Silva, conhecido como “Pará” e em Manaus, Daniel Rodrigues Orosco (José Samuel Sanchez), Raimundo Vanderley Tavares da Silva e Edisomar da Costa Feitoza.

Rádio amador

Uma antena de rádio amador de alta potência no sítio do colombiano José Samuel Sánchez, apelidado de "Tatareto", preso   pela Polícia Federal em Manaus, era o principal meio de comunicação de membros das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) com traficantes de drogas do Amazonas.


A torre estava no alto de uma árvore de dez metros de altura, no sítio de Sánchez, em Tarumã, zona rural da capital amazonense.

A antena possibilitava a comunicação com membros das Farc na Colômbia e com traficantes de drogas em Manaus, na ilha do Cardoso ( 700 quilômetros da capital), Maraã (681 quilômetros de Manaus), Tefé (525 quilômetros da capital) e Tabatinga (1.105 quilômetros de Manaus).

NULL

O corpo de Alice, a garota assassinada em Manaus

Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.

1MinutoNerd: Star Trek Vs. Star Wars


Copyright © 2006-2019 Portal do Holanda.