Publicidade
Depois de considerar elucidado o assassinato da estudante Luane Brito Machado, morta a golpes de faca na manhã da última quinta-feira, ao prender no sábado  Aclenilson da Silva, policiais militares  ficaram surpresos com a confissão de  Elizeu Moreira da Silva, 29 ( foto),  que disse, segundo a PM,  ter dado  a primeira facada na vítima.

O acusado foi salvo da população que o espancava dentro do cemitério  São João Batista. Ele  levado a Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros,  onde voltou a afirmar que participou do bárbaro  crime que chocou a Zona Norte.

Até  ontem a polícia não tinha    dúvidas de que foi  Aclemilson da Silva Maximiliano, preso no sábado, que matou a estudante Luane Brito Machado, na manhã da última quinta-feira, na rua Macau, Cidade Nova I. O caderno da adolescente e a blusa utilizada por ele no dia do crime, foram encontrados  na casa dele, depois de uma diligência realizada por policiais 6º Distrito Integrado de Polícia na casa dele, no bairro Riacho Doce.

O que mais surpreendeu a polícia nfoi a semelhança  de Elizeu  com o retrato falado, constituído  a partir do depoimento de testemunhas( confira ao lado).

NULL


assuntos Amazonas  

Quer anunciar?

Clique aqui e solicite nosso Mediakit.

Você pode também conferir o certificado de auditoria
clicando no botão abaixo.

Portal do Holanda é auditado pelo IVC