Siga o Portal do Holanda

Amazonas

CNMP afasta procuradora federal no Amazonas

Publicado

em

A procuradora federal  Gisele Dias de Oliveira Bleggi Cunha, que estava em estágio  probatório em Tabatinga, Amazonas, na tríplice fronteira de Brasil, Peru e Colômbia, foi afastada do cargo pelo Conselho Nacional do Ministério Público, com base em denúncias de desviode conduta.


Ela teria feito uso de etiquetas pré-assinadas em processos; dado autorização para a secretária simular a rubrica dela; uso de uma estagiária para digitar   páginas do projeto final de sua tese na Escola Superior do Ministério Público; uso de ofícios para lidar com a Infraero sobre voos; excesso de uso do celular funcional;  faltas ao serviço e  suspeita de contrabando.

Gisele se ausentou do trabalho por 41 dias entre 2010 e 2011, sem apresentar justificativas. 

A conta do telefone celular funcional somou, entre outubro e dezembro passados, a vultosa quantia de R$ 8.129,26 e só foi paga, em três parcelas, depois da abertura de processo. Falta explicar ainda a compra de uma moto com placa de Letícia, na Colômbia, feita pelo marido, e depois vendida por um funcionário do Ministério Público a pedido dela.

Na defesa, a procuradora justifica que houve equívoco na contagem dos dias de descanso, justificou que repôs as ausências em sábados e feriados e que as viagens foram para ver o filho que mora em Florianópolis e tem problemas de saúde. O relator do caso trata a questão como despreparo técnico, ético e moral.

“Desconhecer as regras é o mesmo que declarar incapacidade para exercer o cargo. Total descaso e indiferença para com o serviço”, justificou o conselheiro Rodrigo Janot, no voto que resultou na expulsão.

Fonte: Band News, CNMP
 

NULL

Deputados suspeitam de espionagem e pedem ajuda do MP

Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.

Copyright © 2006-2019 Portal do Holanda.