Siga o Portal do Holanda

'Ridículo'

Conselheiros Tutelares são contra pedido de prisão de líderes da greve dos professores no Amazonas

Publicado

em

Foto: Portal do Holanda / Pedro Braga Jr.

Manaus/AM - O coordenador geral dos Conselhos Tutelares de Manaus, Francisco Amaral, disse que é contra o pedido de prisão dos líderes da greve dos professores do Amazonas, realizado pelo Fórum Permanente de Conselheiros e Ex-conselheiros Tutelares do Amazonas (Fectam). De acordo com Amaral, o pedido é “ridículo”, pois professor não é bandido para ser tratado assim. 

“Quem é o conselho para estar brigando contra a greve? Nós não seremos contra professores. O pedido de prisão de professores é ridículo. Professor não é bandido. A maioria dos conselheiros apóiam o movimento dos professores, porque depois pode ser a nossa classe pedindo aumento”, criticou Francisco Amaral. 

Pedido de prisão

O Fectam entrou com uma Ação Civil Pública contra a greve dos professores no Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), para que a mesma seja suspensa e que os professores voltem às salas de aula. O documento ainda solicita a ordem de prisão dos líderes do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado do Amazonas (Sinteam) e da Associação dos Professores e Pedagogos de Manaus (Asprom). 

A ação é baseada na decisão judicial que suspendeu a greve dos professores e estabeleceu multa diária de R$ 40 mil pelo descumprimento.

A greve dos professores já dura 36 dias com a reivindicação de aumento salarial de 15%. 

Bolsonaro esvazia Suframa e falha na promessa de asfaltar BR 319

Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.

Copyright © 2006-2019 Portal do Holanda.