Siga o Portal do Holanda

Policial

Pastor confessa assassinato de ex-mulher, não vai preso e família protesta

Publicado

em

Foto: Arquivo pessoal

Manaus/AM- Familiares da professora Kleide Júnior, assassinada pelo ex-marido no último dia 5 de maio na capital, estão reunidos em frente a Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros, neste momento para pedir justiça.

Segundo os irmãos da vítima, o ex-marido de Kleyde, José Lasmar de Andrade da Silva, 36, conhecido como “Pastor Lasmar”, esteve na delegacia e confessou o crime, inclusive dando detalhes de como teria matado a mulher, mas em seguida deixou o prédio em liberdade.

De acordo com a assessoria da DEHS, como o suspeito não foi preso em flagrante e não teria antecedentes criminais, não poderia ficar preso. O pedido de prisão preventiva dele por feminicídio já foi solicitado pelo delegado Juan Valério, mas ainda não foi assinado pelo juiz que acompanha o caso.

Lasmar matou a ex-companheira espancada dentro da casa dela, no bairro Cidade de Deus, Zona Norte de Manaus, por volta das 13h. Em seguida colocou o corpo dela na mala do carro, foi até a escola do filho buscá-lo e deixou na casa dos tios. De lá o pastor dirigiu até a estrada de Manacapuru, onde se livrou do corpo, atirando-o de uma ponte conhecida como “Ponte do Ariaú”.

O cadáver foi achado dias depois por um morador da área, ele estava todo comido por piranhas e a identificação só foi possível por conta das joias que a vítima usava, como contou a irmã dela.

A família de Kleide não se conforma com o fato de Lasmar está solto e pede que as autoridades agilizem o processo de prisão do acusado.

+ Policial

Para compartilhar esse conteúdo, por favor utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.

Destaques

Copyright © 2006-2017 Portal do Holanda.