Siga o Portal do Holanda

Sem previsão para acabar

Paralisação do governo nos EUA não afeta concessão de vistos no Brasil

Publicado

em

Foto: Reprodução

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A paralisação do governo dos Estados Unidos, que entrou no 18º dia, não afetou a emissão de vistos nos consulados americanos no Brasil, apesar de já trazer consequências para o trabalho burocrático nas representações.

Segundo comunicado da embaixada em Brasília, os serviços considerados essenciais - que incluem o atendimento a cidadãos americanos e a emissão de vistos para estrangeiros - seguem funcionando normalmente e sem atrasos.

Questões que envolvam risco de vida, proteção da propriedade privada e segurança nacional também não foram afetados pela falta de orçamento nas representações.

A paralisação, porém, atingiu alguns serviços considerados menos importantes. O site e as redes sociais da embaixada e dos consulados no Brasil, por exemplo, já estão sendo atualizados com menos frequência.

Questionado, o consulado em São Paulo disse que não há uma previsão de quanto tempo esta situação será mantida e que não é possível dizer se há risco da paralisação atingir a emissão de vistos caso ela continue por muito tempo.

O problema acontece porque o Congresso americano não chegou a um acordo para aprovar novas verbas para financiar parte do governo. Com isso, cerca de 800 mil funcionários estão trabalhando sem receber ou de licença.

Alguns parques federais estão fechados por falta de empregados. O apagão parcial atinge 25% do governo federal - o restante já tinha recursos assegurados até setembro de 2019. Departamentos importantes foram afetados, como o de Segurança Doméstica, o de Justiça, o de Interior, o de Estado e o de Habitação e Desenvolvimento Urbano.

Esta é a terceira e mais longa paralisação do governo do presidente Donald Trump - as duas anteriores aconteceram em janeiro e em fevereiro de 2018.

A principal razão para o impasse é a proposta do presidente de construir um muro na fronteira dos EUA com o México, medida criticada pela oposição.

Trump pede que o Congresso disponibilize mais de US$ 5 bilhões (R$ 18,6 bilhões) para a construção da barreira na divisa e já avisou que irá vetar qualquer acordo que não inclua a verba.

Os democratas, porém, não aceitaram o ultimato e barraram o financiamento do muro. O partido chegou a propor que o governo reabrisse enquanto a questão da fronteira seguisse sendo debatida, mas os republicanos não aceitaram.

As negociações continuam em Washington, mas até o momento nenhum dos lados apresentou uma proposta que fosse aceita pelo adversário e o impasse não tem data para terminar.

Maioria dos eleitores desaprova governo Wilson Lima, aponta pesquisa Action

Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.



Copyright © 2006-2019 Portal do Holanda.