Siga o Portal do Holanda

Famosos & TV

'Que continue tocando almas', diz Maria Rita sobre Yuka; veja repercussão

Publicado

em

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Aos 53 anos, o letrista da banda O Rappa, Marcelo Yuka morreu na noite desta sexta-feira (18). 

O músico estava em coma induzido havia duas semanas, quando seu estado de saúde se agravou.

A morte de Yuka comoveu algumas personalidades. Como a cantora Maria Rita que, pelo Twitter, desejou que a obra do músico "siga tocando as almas pra todo o sempre, especialmente neste momento que vivemos".

Marisa Monte, que participou de um dos álbuns da banda F.U.R.T.O dando voz à "Desterro", escrita junto com Yuka, relembrou a parceria feita em 2005. Segundo ela, trata "sobre refugiados e armas, quando esse assunto ainda não estava tão presente", disse e completou afirmando que o letrista foi um "visionário que agora mora no coração".

O rapper Emicida escreveu, também no Twitter, que Yuka foi um "soldado da música que agora se mescla ao universo e ilumina os caminhos dos que a utilizam como arma para guerrear em nome de um futuro melhor para a maioria das pessoas".

Pelo Facebook, o vereador Eduardo Suplicy (PT) homenageou o cantor e disse que, em suas músicas, Yuka "enfatizava temas como a violência, racismo e desigualdades sociais."

O funkeiro Buchecha postou no Instagram uma foto do fundador do grupo carioca O Rappa e desejou que ele "descanse em paz".

Amazônia queima, Bolsonaro vacila e Macron se ‘apropria’ da região

Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.

Copyright © 2006-2019 Portal do Holanda.