Siga o Portal do Holanda

Brasil

Próximo passo da PF será ouvir Bolsonaro em inquérito que apura interferência indevida no Rio

Publicado

em

Investigações na saúde do Amazonas miram parlamentares e empresários


O próximo passo no inquérito que apura supostas interferências indevidas de Jair Bolsonaro na Polícia Federal do Rio de Janeiro será o depoimento do presidente da República, informou a Polícia Federal ao ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal. 

No ofício enviado nesta semana ao STF, a PF pediu a prorrogação do prazo de 30 dias para concluir as diligências do caso e agora cabe ao ministro autorizar ou não a prorrogação solicitada. Entre as diligências pendentes estão a tomada do depoimento de Jair Bolsonaro e a obtenção de informações solicitadas pela PF, além da perícia no vídeo da reunião ministerial do dia 22 de abril.  O ministro Celso de Mello não precisa autorizar especificamente que os investigadores tomem o depoimento de Bolsonaro. 

Depois da definição do novo prazo para a investigação, a PF deve definir os detalhes do depoimento, como por exemplo se acontecerá por escrito ou pessoalmente, além da data. 

Segundo o jornal O Globo, Celso de Mello enviou nesta sexta-feira (29) o documento para manifestação do procurador-geral da República, Augusto Aras. 

 




Já leu estas ?

Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.

Copyright © 2006-2019 Portal do Holanda.