Siga o Portal do Holanda

O Beijo Gay na era Bolsonaro

Publicado

em

Que semana estranha essa que vivemos. De tentativa de retorno da censura,  ou das “trevas que dominam o poder do Estado“- como bem definiu o ministro Celso de Melo, ao se insurgir contra medida adotada pelo prefeito do Rio, Marcelo Crivela,  de apreender o livro HQ "Vingadores - A Cruzada das Crianças”. A razão: o gibi traz na capa a ilustração de dois super heróis se beijando.

Crivela não tomou a iniciativa porque é um religioso fanático, mas porque o país vive um tempo de intolerância, de repressão  às ideias, de atraso intelectual, de ofensa as mulheres  que precisam ser jovens para ser respeitadas, da transformação  da diplomacia em um circo, do encolhimento das universidades,  da desmoralização da ciência e da pesquisa cientifica.

É isso que libera em gente  inteligente como Crivela o lado mais repulsivo do ser humano, que é a ideia de que o que os outros pensam não vale, o que os outros sentem é imoral, a forma como os outros amam, se relacionam  é abominável.

O beijo entre homens  não escandaliza gente  como Crivela ou Bolsonaro. Eles apenas reagem usando o poder de estado que possuem  porque esse tipo de cena que o gibi mostra  provavelmente desperta neles sentimentos  que gostariam de manter guardados. 

Talvez mantenham no intimo o desejo de um beijo gay que nunca foi dado, Ou se foi dado permanecerá em segredo.

Ainda bem que o STF derrubou a censura. Mas não caiu o tempo de escuridão no qual o país entrou desde janeiro. Nem caiu a ficha dos poderosos que gostariam de beijar na boca de outros homens.


+ BASTIDORES DA POLÍTICA

Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.

Copyright © 2006-2019 Portal do Holanda.