×
MENU
Chefão da FDN tem habeas corpus negado

Chefão da FDN tem habeas corpus negado

Bruno Henrique Assis Bezerra, um dos chefões da Familia da Norte, teve pedido de habeas corpus negado pelo  ministro Joel Ilan Paciornik, do Superior Tribunal de Justiça. Bruno é acusado de comandar, de dentro da penitenciária de  Catanduvas(PR), o massacre promovido pela FDN no  presídio  Anisio Jobim, em Manaus. Seus advogados pleiteavam retirá-lo do isolamento, onde foi colocado (depois do massacre) e sua transferência para a prisão estadual, em Manaus. Mas a decisão do ministro é provisória. O mérito do pedido ainda será julgado pelo pleno do STJ.

Bruno apareceu nas manchetes depois que foi preso em fevereiro de 2015 em um shopping de Manaus.

Se pode comandar um massacre de dentro de um presídio federal em outro estado, é porque ou é perigoso demais ou porque não existe presídio seguro no País.  

COLOCANDO ORDEM NA CASA

 Com poucos dias comandando a prefeitura (o titular está de licença médica), o prefeito Marcos Rotta não apenas colocou ordem no sistema de transporte coletivo de Manaus, como forçou os empresários do setor a renovar a frota.  Vai ter ônibus novos circulando e muito velhinho se aposentando até o final do ano. É a contrapartida exigida dos empresários para a tarifa de R$ 3,80 fixada pelo prefeito licenciado, Arthur Neto. Tava mesmo na hora de colocar ordem na casa.

SEGUINDO MELO

 Depois que o governador José Melo resolveu entrar no game e apostar pesado na recuperação da BR 319,apresentando um projeto sustentável de recuperação, a rodovia  ganhou anteontem mais dois  aliados no Congresso Nacional. No comando da Comissão de Infraestrutura e Serviços do Senado, estão agora Eduardo Braga, do Amazonas e Acyr Gurgacz, de Rondônia.  

Assuntos: fdn, Manaus