Siga o Portal do Holanda

Mundo

Arábia Saudita confirma morte de jornalista dentro do consulado

Publicado

em

Foto: Reprodução TV Globo

A Arábia Saudita confirmou nesta sexta-feira (19) a morte do jornalista Jamal Khashoggi, desaparecido desde o dia 2 de outubro.

Segundo a Agência de Notícias Saudita, o jornalista do 'Washington Post' morreu após ter tido uma briga com pessoas que conheceu no consulado de Istanbul e 18 sauditas foram presos.

A morte de Jamal era dada como certa há alguns dias, mas as autoridades só confirmaram em meio a uma forte pressão internacional. As autoridades chegaram a dizer que Jamal teria deixado o consulado com vida, o que acaba de ser desmentido com o óbito confirmado.

Jamal era um renomado crítico do regime saudita e foi ao consulado para obter documentos para se casar com a noiva que é turca. Mas ele não saiu de lá. As autoridades não falaram sobre onde está o corpo do jornalista, mas especulasse há dias que ele tenha sido esquartejado após um áudio vir à tona na última quarta.

Segundo o The New York Times, a gravação estaria com a polícia turca e detalha que Jamal foi morto dentro do consulado por ordens da alta cúpula da corte real em uma rápida operação. O jornalista teria sido torturado, sedado e esquartejado com serra.

 

-

Para compartilhar esse conteúdo, por favor utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.

Greve dos Rodoviários em Manaus

Amazonas

Copyright © 2006-2018 Portal do Holanda.