Siga o Portal do Holanda

Pagamentos atrasados

Terceirizados da saúde anunciam greve de 70% dos serviços no Amazonas

Publicado

em

Foto: Márcio Gleyson Foto: Márcio Gleyson
Foto: Márcio Gleyson

Manaus/AM - Na manhã desta quarta-feira (6), em reunião com os deputados Dermilson Chagas (PP) e Wilker Barreto (Podemos), na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), representantes dos mais de cinco mil funcionários terceirizados que atuam na saúde pública do Estado do Amazonas, lançaram o edital para deflagrar a paralisação de 70% dos serviços nas unidades hospitalares. A data de paralisação ainda não foi anunciada, mas a previsão é que deve ocorrer ainda nesta semana. 

O motivo da greve é para revindicar os pagamentos atrasados, recolhimento de FGTS e INSS. De acordo com a presidente do Sindicato dos Trabalhadores Terceirizados da Saúde (Sindipriv), enfermeira Graciete Mouzinho, a decisão do governo com as empresas terceirizadas, para definir pagamentos nas datas do dia 27 deste mês e 27 de dezembro, não é o suficiente para os trabalhadores que estão sem receber os salários há 7 meses. 

“E mesmo dependendo dessa medida, hoje, quarta-feira, dia 6, lançamos o edital deflagrando a greve geral, parando 70% das nossas atividades, deixando 30% em pleno serviço, pois, o nosso trabalho é essencial e não podemos deixar de conceder assistência aos hospitais e maternidades”, afirmou.  

Graciete ainda ressalta que a paralisação será feita conforme a lei, tornando-a legítima e legal. “O nosso jurídico que ficará responsável pela deflagração para que tudo venha acontecer de acordo com a Lei. Já estamos lançando o edital e iremos comunicar todos os órgãos competentes”, afirmou a presidente do Sindipriv.  

O uso politico do caso Alejandro

Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.

Copyright © 2006-2019 Portal do Holanda.